A Altice está a negociar com “algumas pessoas” a venda da Cabovisão caso avance a compra da PT Portugal, indicou Armando Pereira em Paris esta terça-feira. O português, que detém 25% da Altice, acredita que a Autoridade de Concorrência “vai obrigar” a essa venda como remédio para evitar concentração excessiva no setor das telecomunicações.

As declarações, citadas pelo Diário de Notícias, foram proferidas à entrada para um encontro de empresários com o Presidente da República, em Paris. Armando Pereira, co-fundador da Altice, diz que a empresa está “no princípio dos encontros com algumas pessoas” com vista a uma eventual venda da Cabovisão, o primeiro ativo que a Altice comprou em Portugal. Armando Pereira escusou-se a identificar interessados.

Contactada pelo Observador, fonte oficial da Altice preferiu não fazer mais comentários.

No processo de venda da PT Portugal, aprovada pela assembleia de acionistas de 22 de janeiro, Armando Pereira garantiu que “para já” está prevista uma redução ao nível da administração. “Gostamos de trabalhar com quem conhecemos”, disse. Armando Pereira não se mostrou arrependido com o negócio, apesar de a empresa continuar a “desvalorizar” na sequência da crise no Grupo Espírito Santo (GES). “Não faz mal, ela desvaloriza, nós valorizamos”, afirmou Armando Pereira.