O Presidente da República disse hoje de manhã, em Paris, a empresários e investidores, que França é o segundo maior investidor estrangeiro em Portugal, a seguir a Espanha, sendo responsável pela criação de dezenas de milhares de empregos.

O chefe de Estado falava num pequeno-almoço de trabalho com 23 empresários, alguns dos quais presidentes de comissões executivas (CEO) de empresas com investimentos em Portugal, como os responsáveis do fundo de investimento Adrian, Dominique Senequier, ou da Altice – Telecomunicações (Numericable – SFR), Armando Pereira, cujo grupo vai comprar a PT Portugal.

Cavaco Silva disse ainda aos empresários que “as prioridades do Governo português foram a flexibilidade do mercado de trabalho, a formação profissional para a criação de emprego e a reforma fiscal, principalmente a redução dos impostos sobre as empresas”.

O Presidente da República destacou que, a par da “simplificação e da melhoria da eficácia da justiça económica, Portugal conduziu com sucesso um importante dossiê de privatizações”

Cavaco Silva lembrou que “Portugal empreendeu um programa de reformas estruturais profundos para corrigir os desequilíbrios macroeconómicos e melhorar a competitividade das empresas”.

No pequeno-almoço com o Presidente da República estavam ainda, na área da banca, o presidente do BNP Paribas, Jean Lemierre, na área automóvel, o presidente da comissão executiva (CEO) da PSA Peugeot Citroen, Carlos Tavares, acompanhado de Xavier Huillard, CEO da Vinci (construção e gestão de aeroportos).

Do mesmo grupo constavam dirigentes de empresas das áreas do tratamento de resíduos, aeronáutica, energia, transportes, hotelaria e energias renováveis.

Após este encontro, o chefe de Estado português visitará a delegação da Fundação Calouste Gulbenkian, em Paris.

A visita de dois dias de Cavaco Silva à capital francesa termina hoje, com o encontro com o seu homólogo François Hollande, no qual os dois chefes de Estado discutirão assuntos da agenda bilateral e internacional.