As seguradoras já estão a colocar de parte cerca de 276,5 milhões de euros para pagar indemnizações às famílias das 150 pessoas que morreram na queda do Airbus A320 da Germanwings nos Alpes franceses, disse esta terça-feira a companhia alemã Lufthansa, dona da Germanwings, à agência noticiosa francesa.

Segundo a transportadora aérea alemã, as provisões que as seguradoras estão a fazer não são apenas para eventuais compensações financeiras às famílias das vítimas, mas também para pagar o próprio avião.

O custo atual do Airbus A320 ronda os 86,5 milhões de euros.

O consórcio de segurados liderado pela gigante alemã Allianz não quis comentar o caso, que foi hoje noticiado pelo jornal económico alemão Handelsblatt.

O avião caiu há cerca de uma semana nos Alpes franceses, quando viajava de Barcelona, Espanha, para Dusseldorf, Alemanha, a uma velocidade de 700 quilómetros/hora, provocando a morte instantânea de todas as 150 pessoas que nele viajavam.

Os investigadores que analisaram o registo áudio no cockpit dizem que copiloto Andreas Lubitz terá trancado a porta e impedido a entrada no capitão, fazendo então o avião embater contra a zona montanhosa.

Esta segunda-feira, o diretor de operações da Germanwings disse que a empresa irá compensar imediatamente cada uma das famílias com 50 mil euros. Esta soma não influenciará, nem será deduzida do valor final das eventuais indemnizações que venham a ser atribuídas às famílias.