O Rei Salman da Arábia Saudita nomeou esta quarta-feira o seu sobrinho Mohammed bin Nayef como o novo príncipe herdeiro da coroa saudita. Nayef, de 55 anos, desempenha atualmente o cargo de ministro do Interior. O Rei destacou também o seu filho mais novo e atual ministro da Defesa, Mohammed bin Salman, de 30 anos, como o segundo na linha de sucessão do trono, contaAl Jazeera. Esta é uma alteração muito significativa na estrutura de poder da elite ultra conservadora da Arábia Saudita.

O príncipe Mohammed bin Nayef vem agora substituir o príncipe Moqren como herdeiro da coroa. O príncipe Moqren, de 69 anos, é o mais novo dos 35 filhos de Abdel Aziz, fundador do reino saudita. Tinha ficado como príncipe herdeiro após a morte do rei Abdullah, a quem sucedeu a 23 de janeiro de 2015 o rei Salman bin Abdel Aziz al-Saud, de 79 anos. O príncipe Muqrin vai também deixar o cargo de vice-primeiro-ministro.

No âmbito desta nova alteração, o palácio real anunciou igualmente que o atual embaixador da Arábia Saudita nos Estados Unidos, Adel al-Jubeir, é nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros em substituição do príncipe Saud al-Faisal.

Saud al-Faisal, de 75 anos e o mais antigo ministro dos Negócios Estrangeiros do mundo, chefiava a diplomacia de Riade desde 1975 e pediu para ser substituído devido a problemas de saúde.

Adel al-Jubeir, de 53 anos, era embaixador da Arábia Saudita em Washington desde 2007.

O Rei Salman delineou assim a sucessão ao trono nas próximas décadas daquele que é o maior país exportador de petróleo do mundo. A mudança radical pretende fazer face aos “tempos turbulentos” que o país atravessa.

“Nós decidimos responder ao pedido de sua alteza em relação ao seu desejo de ser removido da posição de príncipe da coroa”, foi afirmado num comunicado do tribunal real, segundo a agência de imprensa oficial saudita.

O decreto prevê que os dois príncipes nomeados continuem a exercer as atuais funções de ministro do Interior e da Defesa.

“Esta é a primeira vez que um neto do fundador do país [o Rei Abdulaziz] é nomeado para príncipe herdeiro em vez de um dos seus filhos”, informou um correspondente da Al Jazeera. Trata-se também da primeira vez que um príncipe herdeiro é destituído na história do reino.

A decisão vem também fortalecer as relações com os Estados Unidos (EUA). Isto porque o novo príncipe herdeiro, Mohammed bin Nayef, tem laços pessoais mais próximos de oficiais dos EUA do que qualquer outro monarca mais velho na Arábia Saudita, afirmou um diplomata segundo a agência Reuters.

Uma semana depois de ter subido ao trono da primeira potência petrolífera do mundo, o novo rei realizou uma primeira remodelação governamental, demitindo dois filhos do antigo rei Abdullah, seu meio-irmão, morto com 90 anos.