A peste bubónica, também conhecida como peste negra, voltou a atacar nos Estados Unidos. A bactéria responsável por esta doença é transmitida ao homem pela pulga oriunda do rato-preto, pode infetar o sangue tornando as mãos, pés, nariz e lábios gangrenosos e pretos. A pandemia mais conhecida ocorreu no fim da Idade Média e dizimou um terço da população europeia.

Agora, mais um americano deu entrada no hospital com esta doença. Assim, são já 14 os casos registados nos Estados Unidos só em 2015.

Segundo a CNN, o Departamento de Saúde e de Serviços Humanitários do Michigan confirmou, na passada segunda-feira, que o referido paciente tinha mesmo a peste bubónica. Para além disso o mesmo departamento explicou que este paciente “regressou recentemente do Colorado, uma área com conhecida atividade em relação à peste.”

O estado americano do Colorado tem sido o local mais atingido por esta praga. Este ano, uma adolescente e um adulto morreram devido à doença. No passado mês de agosto registou-se mais uma morte de um idoso mas agora no estado do Utah.

De acordo com o Centro americano de Controlo e Prevenção de doenças, os Estados Unidos sofreram um aumento médio de sete casos deste género por ano. Cerca de 80% dos envolvidos foram diagnosticados com a peste bubónica. No entanto, o mesmo Centro refere que, para a maioria das pessoas, a peste não é mortal se for detectada numa fase inicial. A doença pode também ser tratada com a medicina moderna através de antibióticos e de antimicrobianos.