440kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Sondagens do dia: Coligação alarga vantagem para o PS

Este artigo tem mais de 5 anos

O estudo da Intercampus dá uma vantagem recorde para a coligação, que consegue agora mais 5,1 pontos percentuais do que o PS. Este, em contrapartida, encurtou distâncias na sondagem da Católica.

i

JOSÈ SENA GOULÃO/LUSA

JOSÈ SENA GOULÃO/LUSA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma vantagem recorde. O estudo da Intercampus para a TVI/TSF e Público divulgado este domingo coloca a coligação Portugal à Frente, com 38,1% nas intenções de voto, a 5,1 pontos percentuais do PS, que se fica pelos 33%.

No entanto, a sondagem da Universidade Católica para a RTP conta uma história diferente: a coligação continua à frente e ainda na casa dos 40%, mas os socialistas parecem recuperar caminho, estando agora a 7 pontos de diferença – no sábado, PSD e CDS estavam a 10.

Em comum, as duas sondagens têm o número crescente de indecisos: 22,8% no caso da Intercampus, 25% para a Católica.

O que diz a sondagem da TVI?

A tracking poll da Intercampus para a TVI/TSF e Público atribui a Pedro Passos Coelho e a Paulo Portas 38,1% nas intenções de voto e a António Costa 33%. A coligação Portugal à Frente cava, assim, um fosso ainda maior para o PS.

No entanto, nem tudo são más notícias para os socialistas. O PS parece conseguir, ainda assim, inverter a tendência negativa registada durante toda a semana – subiram 0,2 pontos percentuais em relação a sábado. PSD/CDS continuam a crescer, estando agora mais perto do valor mais alto registado (40,1%).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A CDU, por sua vez, mantém-se na casa dos 9% e o Bloco de Esquerda parece ter estabilizado nos 6,7%. Destaque, ainda, para a subida do número de indecisos: de acordo com o estudo da Intercampus, há 22,8% de portugueses que ainda não decidiram em quem votar.

Em sentido inverso, o número de pessoas que diz que vão votar nos partidos sem assento parlamentar continua em queda: 4,1% dos inquiridos dizem que vão votar noutros partidos.

E o que dia a sondagem da RTP?

O estudo da Universidade Católica para a RTP traz boas notícias para PS e CDU: os socialistas conseguem atingir os 34% nas intenções de voto e reduzir a vantagem para a coligação, que nesta sondagem desce dois pontos percentuais em relação a sábado (tem agora 41%).

Já os comunistas, conseguem subir um ponto em relação ao dia anterior e chegam agora aos 9% – a CDU parece ter estabilizado entre os 8-9%. Para Catarina Martins e Bloco de Esquerda, os resultados desta sondagem nada trazem de novo: mais uma vez, os bloquistas surgem como quarta força política mais votada, com 7%.

Em relação aos outros partidos, este estudo diz que 5% dos inquiridos vão votar em partidos sem assento parlamentar. O número de indecisos, por sua vez, volta a crescer em relação a sábado: a 14 dias das eleições, 25% dos portugueses não sabem em quem vão votar.

A tracking poll da Intercampus para a TVI/TSF e Público foi feita com uma amostra de 1.025 entrevistas, com uma taxa de resposta de 58,1% e uma margem de erro 3,1%. Já na sondagem da Universidade Católica para RTP, a amostra foi de 1.075 inquéritos, teve uma taxa de resposta 59% e uma margem de erro de 3%.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.