Sondagens do dia. 5, 6 ou 12 pontos de vantagem?

De acordo com a Marktest, PSD/CDS têm agora uma vantagem de 12,4 pontos em relação ao PS. Na sondagem da TVI e RTP, a vantagem é de 6,3 e 5 pontos percentuais.

i

ESTELA SILVA/LUSA

ESTELA SILVA/LUSA

É a “maior sondagem das legislativas”, classifica a Marktest. O estudo divulgado inicialmente pelo Jornal de Negócios esta quarta-feira mas a que o Observador também teve acesso dá uma vantagem à coligação de 12,4 pontos percentuais em relação ao PS. Pedro Passos Coelho e Paulo Portas estão agora com 41% nas intenções de voto contra 28,6% de António Costa. Quanto à CDU, consegue 9,3% dos votos e o Bloco de Esquerda chega aos 8,7%.

Más notícias para os partidos sem assento parlamentar: todos somados conseguem apenas 3,4% das intenções de voto. O Livre/Tempo de Avançar, por exemplo, chega aos 0,8%, o PAN e o PDR ficam-se pelos 0,7%. Um em 10 inquiridos diz que vai votar em branco: 9,1%.

Screen Shot 2015-10-01 at 07.44.40

No entanto, de acordo com esta sondagem da Marktest, realizado nos dias 22, 23 e 29 de setembro, a percentagem de indecisos continua muito alta: quase 30% dos inquiridos dizem não saber ainda em quem vão votar ou então não responderam. Além disso, 6% dizem que não vão votar no dia 4 de outubro.

As projecções de voto voto resultam de uma distribuição dos indecisos realizada a partir dos resultados brutos obtidos no inquérito. A Marktest também informou que a o método utilizado foi o contacto telefónico junto de indivíduos “seleccionados pelo sistema de quotas”. Da amostra de 1.607 entrevistas resulta uma margem de erro de 2,44%.

A Marktest deu ainda algumas indicações sobre as variáveis geográficas e demográficas das intenções de voto em bruto:

  • “a Coligação Portugal à Frente , regista as intenções de voto mais elevadas junto do segmento etário com Mais de 54 anos, atingindo os 44% e junto dos residentes nas regiões do Litoral Norte e Interior Norte 44% e 50% respectivamente;
  • o Partido Socialista vê as suas intenções de voto mais reforçadas também junto daqueles que tem Mais de 54 anos (35.2%), e junto dos residentes na Região da Grande Lisboa, e no Sul, 31.4% e 32.2% respectivamente;
  • cerca de 42% daqueles que manifestaram intenção de votar no Bloco de Esquerda tem idades compreendidas entre os 18/34 anos , sendo que esta força partidária atinge os valores de intenção de voto mais elevados junto dos residentes do Grande Porto e do Sul, 13.6% e 11.9% respectivamente.
  • numa análise pela variável género, assinalar que a Coligação PàF e a CDU , recolhem maior número de intenções de voto junto do público masculino ( 42% e 11.8% respectivamente) e o PS e o BE registam intenções de voto ligeiramente superiores junto do eleitores femininos ( 29.9% e 10.8% respectivamente)”.

O que dizem as sondagens da TVI e da RTP?

Na tracking poll da Intercampus para a TVI/TSF e Público, divulgada esta quarta-feria, o PS, agora com 32,1% das intenções de voto, recupera terreno para a coligação – que desce 0,4 pontos percentuais em relação a terça-feira.

O outro destaque vai para o crescimento da CDU, que alcança os 8,4%, mais duas décimas face à anterior sondagem. O Bloco de Esquerda parece ter estabilizado nos 7,9%.

Desce também o número de inquiridos que diz estar indeciso (21,1%) e o número de entrevistados que diz que vai votar noutros partidos (3,9%).

O mesmo diz a sondagem da Universidade Católica para a RTP. Neste caso, o PS – com 34% – cresce um ponto percentual e diminui a diferença para a coligação, que se mantém nos 39%. A diferença entre PàF e socialistas é de agora 5 pontos percentuais.

Diferente é a tendência de voto na CDU. Os comunistas (10%) descem um ponto percentual em relação a terça-feira. Já o Bloco mantém-se na casa dos 8%.

O número de indecisos continua muito elevado – 26% – e o número de inquiridos que diz que vai votar noutros partidos mantém-se nos 5%.

A tracking poll da Intercampus para a TVI/TSF e Público foi feita com uma amostra de 1.017 entrevistas, com uma taxa de resposta de 58,7% e uma margem de erro 3,1%. O estudo da Universidade Católica para a RTP foi feito com uma amostra de 1.070 entrevistas, uma taxa de resposta de 57% e uma margem de erro de 3%.

Sondagem da Aximage para o Correio da Manhã

O Correio da Manhã também tem vindo a realizar sondagens diárias da responsabilidade da Aximage. Este estudo é aquele cuja ficha técnica apresenta maior margem de erro (6,9%). O resultado desse estudo divulgado na edição de 1 de Outubro indicava uma intenção de voto de 40,3% na coligação (na véspera era de 39%) e de 31,8% no PS (32,1% a 30 de Setembro).

Este estudo começou a ser publicado a 19 de Setembro, altura em que indicava uma intenção de voto de 35,5% para a coligação e 35,1% para o PS. Desde essa data o fosso tem vindo a tornar-se cada vez maior.

(texto actualizado com mais informação da sondagem da Marktest e referência à sondagem do Correia da Manhã)

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.