437kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Supersondagens do dia. Coligação com vantagem de 4, 5 e 6 pontos

Este artigo tem mais de 5 anos

A supersondagem da Universidade Católica dá uma vantagem de 6 pontos percentuais à coligação. Na Intercampus essa vantagem é de 4,3%. Eurosondagem fala em diferença de 5 pontos.

i

LUSA

LUSA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O dia “D” de todas as sondagens eleitorais. A três dias das eleições, as três supersondagens divulgadas esta quinta-feira dão vantagem à coligação Portugal à Frente.

No caso sondagem realizada pela Universidade Católica para a Antena 1, a RTP, o JN e DN dá uma vantagem à coligação Portugal à Frente de 6 pontos percentuais em relação ao PS.

O estudo realizado pela Intercampus para a TVI, TSF e Público coloca a coligação liderada por Pedro Passos Coelho 4,3 pontos percentuais à frente do partido conduzido por António Costa.

Já no caso do estudo realizado pela Eurosondagem para SIC/Expresso, a coligação tem uma vantagem de 5 pontos percentuais em relação ao PS.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A grande novidade destas sondagens é o tamanho da amostra – mais evidente no caso da Universidade Católica. E, sobretudo, a alteração do método – na tracking poll a entrevista era feita por telefone, e nesta sondagem é feita por voto em urna. Daí o nome “supersondagem”.

O que diz a sondagem da RTP?

Começando por pontos. Pedro Passos Coelho e Paulo Portas, depois de distribuídos os indecisos, estão agora com 38% das intenções de voto. António Costa, por sua vez, alcança os 32%. Uma tendência que se tem registado na maioria das sondagens ao longo das últimas semanas.

Talvez por isso o maior destaque vai para o empate entre CDU e Bloco de Esquerda. Jerónimo de Sousa e Catarina Martins estão agora os dois com 9%.

Em relação aos outros partidos, o PDR, o Livre/Tempo de Avançar, o PAN e o PCTP-MRPP conseguem 1%. Todos as restantes forças partidárias estão abaixo dos 1%. O número de indecisos, por sua vez, é de 15% e a percentagem de inquiridos que diz que vai votar nulo ou branco de 5%.

 O que significariam estes números em termos de distribuição de mandatos?

Neste cenário, a coligação PàF poderia eleger um mínimo de 99 deputados e um máximo de 114. Já o PS, seria a segunda força política mais representada na Assembleia, elegendo entre 78 e 95 deputados.

Apesar de empatados nas intenções de voto, a CDU conseguiria eleger entre 15 e 20 deputados, enquanto que o Bloco de Esquerda ficaria pelos 12 a 17 assentos parlamentares.

Destaque ainda para PAN e Livre/Tempo de Avançar. Confirmadas as melhores perspetivas, ambos conseguiriam eleger 1 deputado.

O que diz a sondagem da SIC?

No estudo da Eurosondagem para a SIC/Expresso, a coligação tem 37,7% das intenções de voto contra 32,7 do PS. Uma diferença de 5 pontos percentuais.

Em relação à CDU e ao Bloco, a diferença é de 2,7 pontos a favor dos comunistas. Jerónimo de Sousa consegue 9,4% das intenções de voto e Catarina Martins 6,7%.

O número de indecisos e de pessoas que dizem não saber em que partido votar é, no entanto, elevado: 17,8%.

O que significariam estes números em termos de distribuição de mandatos?

De acordo com esta supersondagem, a coligação PàF conseguiria eleger entre 102 a 108 deputados, a pelo menos oito deputados da maioria absoluta, enquanto o PS conseguiria entre 89 a 95 assentos parlamentares.

Ora, neste caso, colocava-se um cenário que muito tem sido discutido nos últimos dias: o PS poderia ter mais deputados do que o PSD isolado e, por isso, abrir-se a polémica sobre a hipótese de o partido liderado por António Costa reclamar para si o direito de formar Governo – uma ideia defendida por alguns constitucionalistas da área do PS.

Já a CDU, obtém entre 19 a 21 deputados, ao passo que o Bloco de Esquerda consegue entre 10 a 15 mandatos. Em relação aos outros partidos, de acordo com esta sondagem, nenhum conseguiria eleger mais do que 1 deputado.

O que diz a sondagem da TVI?

No estudo da Intercampus para a TVI, TSF e Público, a coligação tem uma vantagem de 4,3 pontos sobre os socialistas, 37,2% contra 32,9%.

Segundo os números, já com a distribuição de indecisos (12,6%), a CDU teria 8,8% das intenções de voto e o Bloco 7,9%. O estudo da Intercampus não faz distribuição de mandatos.

Na quarta-feira, a sondagem da Marktest dava uma vantagem à coligação de 12,4 pontos percentuais em relação ao PS. Pedro Passos Coelho e Paulo Portas estão agora com 41% nas intenções de voto contra 28,6% de António Costa. Quanto à CDU, consegue 9,3% dos votos e o Bloco de Esquerda chega aos 8,7%.

A sondagem da Universidade Católica para para a Antena 1, a RTP, o JN e DN foi feita com uma amostra de 3.302 inquiridos, uma taxa de resposta de 67% e uma margem de erro de 3,4%. A sondagem da Intercampus para TVI, TSF e Público tem uma amostra de 1013 pessoas e uma margem de erro de 3,1%. O Estudo da Eurosondagem para SIC/Expresso teve uma amostra de 2.067 entrevistas válidas e uma margem de erro de 2,16%.

Artigo atualizado com correção da margem de erro da sondagem da Universidade Católica e com a distribuição de mandatos na Assembleia da República

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.