O chefe do governo espanhol advertiu hoje que não vai tolerar qualquer ato que ponha em perigo a unidade de Espanha, antes da investidura de um presidente da Catalunha (nordeste) que será encarregado de organizar a secessão.

“O governo não deixará passar um único ato que possa prejudicar a unidade e a soberania de Espanha”, declarou Mariano Rajoy, num discurso transmitido em direto pela televisão, a partir de Madrid, alguns minutos antes da votação de investidura do parlamento catalão, em Barcelona.

Esta tarde, o candidato designado para presidir à Catalunha, o independentista Carles Puigdemont, pediu que o processo de secessão avance no parlamento desta rica região espanhola.

“Devemos (…) lançar o processo para criar um Estado independente na Catalunha, para que as decisões do parlamento catalão sejam soberanas”, disse, sob aplausos, algumas antes da sessão da assembleia em que deverá ser eleito para chefiar o governo regional, sucedendo a Artur Mas.