Muito pouco se sabe, para já, além disto: a polícia belga deteve duas pessoas na tarde de quarta-feira em Molenbeek, bairro de Bruxelas, suspeitas de terem ligações aos atentados de Paris, ocorridos a 13 de novembro do ano passado. Nenhum dos indivíduos estaria em posse armas ou explosivos na altura da detenção, de acordo com a informação avançada pelo Le Soir.

Ambos os detidos têm origem muçulmano. O primeiro, de 29 anos, foi identificado como Zakaria J. e tem nacionalidade belga. O segundo, com 35, chama-se Mustafa E. e possui passaporte marroquino. Um comunicado emitido pela polícia e citado pelo jornal belga, contudo, não precisou se os indivíduos têm ligação, ou não, a Salah Abdeslam — um suspeitos de ter participado nos ataques de Paris, que tinha residência também em Molenbeek.

Na passada semana, escreve a agência Reuters, as autoridades identificaram três casas no bairro que, alegadamente, terão sido utilizadas por terroristas para organizar os ataques de 13 de novembro. O próprio Abdelhamid Abaaoud, alegado cérebro dos atentados e que foi morto, dias depois, pela polícia em Molenbeek, terá utilizado estas casas.