O ensaísta e escritor Eduardo Lourenço vai fazer parte do Conselho de Estado. Foi convidado formalmente esta semana por Marcelo Rebelo de Sousa, noticiou a TSF que conversou com o escritor.

“No princípio desta semana, o nosso novo Presidente teve a gentileza de me telefonar para me convidar para integrar o Conselho de Estado. Fiquei surpreendido. Não sou alguém com importância na ordem política, por isso não sei muito bem o que dizer, a não ser agradecer a gentileza e contribuir dentro do possível para fazer parte do Conselho de Estado. (…) Ele disse-me que gostaria de contar comigo e com outras pessoas que serão nomeadas para essa função, que é uma função de aconselhamento ao mais alto nível nas funções do Estado e do nosso Presidente”, contou Lourenço, revelando que já tinha sido sondado anteriormente pelo ex-líder do PSD.

“Já tinha tido uma indicação de Marcelo Rebelo de Sousa… em tempos. Ele falou-me disso, mas considerei que era um gesto de simpatia. Não me lembrei mais disso e agora fico reconhecido pela sua memória absoluta. Fiquei muito surpreendido, porque sendo uma pessoa preocupada com a política, não sou político”, explicou.

O Conselho de Estado é um órgão de consulta do Presidente. Tem vários membros por inerência, cinco personalidades indicadas pela Assembleia da República e cinco escolhidas diretamente pelo Presidente.