O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu este domingo aos governos de todo o mundo para apoiarem o papel “crucial” das famílias nas sociedades.

“As famílias estão na primeira linha dos nossos esforços para a uma prática audaz e inclusiva da nova agenda do desenvolvimento, que propõe garantir uma vida saudável e o bem-estar de todos em todas as idades”, disse o secretário-geral da ONU numa mensagem divulgada no âmbito da celebração do Dia Internacional das Famílias.

Ban Ki-moon referiu também que as políticas orientadas para a família contribuem para se alcançar alguns dos novos objetivos do desenvolvimento sustentável e para eliminar a pobreza e a fome.

Permitem igualmente que se possa garantir “uma vida saudável, assegurar a educação para todos e atingir a igualdade de género”.

O líder da ONU realçou ainda que este dia, para muitas famílias coincide com uma “época de convulsões” devido ao recrudescimento do extremismo violento, aos efeitos das deslocações forçadas e aos fenómenos meteorológicos extremos.

“Mesmo nas sociedades relativamente estáveis, as famílias ainda lutam contra a violência, a discriminação e a pobreza”, disse.

O Dia Internacional das Famílias foi declarado em 1993 pela Assembleia-Geral da ONU para promover a consciencialização e um melhor conhecimento dos processos sociais, económicos e demográficos que afetam esta área da sociedade.