A polícia começou a receber chamadas do interior da discoteca Pulse, em Orlando, que nessa altura publicou no seu mural do facebook uma mensagem a alertar quem estava dentro do estabelecimento, classificado como um bar gay. Havia tiros e ainda passaram quase três horas até que as autoridades policiais anunciassem que o terrorista estava morto, até aí viveram-se momentos de tensão nas ruas de Orlando e de terror dentro da discoteca.