O presidente executivo do Lloyds Bank, o português António Horta Osório, lamenta a “publicidade negativa” para o banco causada pela cobertura mediática da sua vida pessoal durante o mês de agosto, refere a BBC.

“A minha vida pessoal é, obviamente, um assunto privado, tal como o é para qualquer pessoa. Mas lamento profundamente ter sido a causa de tanta publicidade negativa e do dano que causou à reputação do grupo”, disse o banqueiro num memorando enviado aos colaboradores do banco e reproduzido pela BBC.

A cobertura mediática teve início com a notícia tabloide britânico The Sun, que indicava que Horta Osório teria alegadamente aproveitado uma viagem de negócios a Singapura para se fazer acompanhar da antiga conselheira de Tony Blair, Wendy Piatt. O jornal britânico teve inclusivamente acesso aos gastos durante esse período.

Depois desta notícia o grupo decidiu verificar as despesas do banqueiro e concluiu que Horta Osório não tinha violado a política de despesas da empresa na viagem a Singapura. Horta Osório confirma que as despesas pessoais foram pagas por ele e apenas as que diziam respeito à viagem de negócios tinham sido imputadas à empresa.

“Como devem ter lido, as minhas despesas foram revistas à luz da especulação levantada por alguns jornais e o grupo confirmou que eram totalmente compatíveis. Tal como seria de esperar, paguei pelas minhas despesas pessoais enquanto estive fora e apenas reivindiquei o que eram despesas profissionais”, acrescenta no memorando.

Horta Osório foi o promotor de um código de conduta no banco, em 2013, dirigido a todos os empregados, apelando a um comportamento moderado. No memorando recorda esta postura: “Tenho defendido fortemente que se espere os mais elevados padrões profissionais de todas as pessoas no banco, e isso inclui-me a mim também”. “Não espero que todas as pessoas acertem sempre. O ponto importante é o que aprendemos com esses erros e as decisões e ações que tomamos depois.”

O banqueiro termina agradecendo o apoio que tem recebido dos colaboradores e confirma que está tão comprometido quanto antes em cumprir a estratégia do grupo e os objetivos.