TTIP

TTIP morto? “A bola ainda está a rolar”, diz a Comissão Europeia

O vice-chanceler alemão, Sigmar Gabriel, disse que as negociações para o acordo de comércio livre estavam mortas. Mas a Comissão Europeia garante que a declaração foi manifestamente exagerada.

AFP/Getty Images

A Comissão Europeia tem vindo a realizar “progressos firmes” nas negociações com os EUA sobre o Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento, conhecido pela sigla TTIP. A garantia, da própria Comissão, surge horas depois de o vice-chanceler alemão, Sigmar Gabriel, ter dito que as negociações para o acordo de comércio livre estavam mortas mas que ninguém o admitia. Nada disso, diz Bruxelas: “a bola ainda está a rolar“.

“Embora as negociações comerciais levem tempo, a bola está a rolar neste momento e a Comissão tem vindo a fazer progressos firmes nas negociações que estão a decorrer sobre a TTIP”, afirmou um porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, esta segunda-feira. Na realidade, garante o porta-voz, “as negociações estão, de facto, a entrar na fase crucial, já que temos em cima da mesa propostas para todos os capítulos e temos uma forte noção acerca dos contornos do que poderá o acordo futuro”.

A bola ainda está a rolar”, garante a Comissão Europeia.

Citado pela Reuters, numa entrevista televisiva, o alemão Sigmar Gabriel tinha mostrado uma visão totalmente oposta. “As negociações com os EUA fracassaram, na realidade, porque nós, os europeus, não quisemos submeter-nos às exigências dos americanos”, afirmou o responsável.

O TTIP é um acordo controverso sobre o qual o Observador publicou um Explicador em abril.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt
Casa Branca 2016

Uma verdade muito inconveniente

Rui Ramos
299

A classe política americana não parece capaz de enfrentar no plano das ideias e propostas um candidato pronto a pôr em causa o sistema que garante a liberdade no mundo desde a II Guerra Mundial.

Diplomacia

A Alemanha, o TTIP, e o Brexit

Luís Ribeiro

A Portugal interessa “esperar para ver, mas o aparecimento de um bloco atlantista vai ao encontro da nossa posição geoestratégica e das constantes da história diplomática portuguesa. 

TTIP

Em direcção aos anos 30?

Rui Ramos
162

Andamos sempre à procura de paralelismos com os ano 30. Pois se algo caracterizou essa época, foram os protecionismos. Oxalá o anúncio de Sigmar Gabriel sobre a morte do TTIP seja exagerado. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)