Rádio Observador

Beleza e Bem Estar

7 mudanças que tem de fazer agora para preparar a pele para o frio

Assim que as cores de outono começarem a aparecer, está na hora de fazer algumas mudanças na sua rotina de beleza para começar a preparar o rosto, o corpo e o cabelo para o frio. Maquilhagem incluída.

O outono é a altura em que deve fazer um "reboot" à sua pele com tratamentos de pele, máscaras, limpezas e esfoliações.

Nicky J Sims/Getty Images)

As folhas das árvores estão a secar e, em breve, vão cair. Mas isso não significa que o mesmo tem de acontecer com a nossa pele. Assim que as cores de outono começarem a aparecer — olá castanhos, verdes escuros e amarelos torrados — já sabe que está na hora de abrir a sua gaveta de beleza e trocar os produtos que andou a usar durante o verão. E isto não é uma desculpa do mercado para nos levar a comprar mais coisas mas, antes, uma forma de reagir conforme as diferentes necessidades da pele.

Os produtos que andámos a utilizar nos dias de sol cheios de proteção solar, ingredientes que reagem bem na humidade e texturas frescas para aliviar o calor não são tão necessários quando a temperatura começa a descer. Tal como usamos calções no verão e camisolas de lã no inverno, também a pele pede diferentes camadas conforme a altura do ano. Quando chega o frio, a pele começa a perder muita água e é impossível reter a sua hidratação natural devido às diferenças bruscas de temperatura (casas e escritórios quentes em contraste com o frio da rua). Ou seja, é nesta altura que se deve trocar o hidratante leve de verão por um mais gordo e cremoso que crie uma camada protetora no frio. O que deve procurar nas embalagens dos cremes de inverno são palavras como rich (rico) ou nourishing (nutritivo).

Reunimos sete mudanças que deve começar a fazer agora e que vão preparar a sua pele para o frio que, mais cedo ou mais tarde (pedimos desculpa por relembrar), vai voltar.

Faça um “reboot” à sua pele

O outono é a altura ideal para apostar em tratamentos de pele, máscaras, limpezas e esfoliações para reparar de todos os danos que a pele sofreu durante o verão. É como se carregasse no botão de stop e reiniciasse a pele para a preparar para os próximos meses. Na fotogaleria veja alguns produtos novos a chegar às lojas que pode experimentar em casa e que vão fazer uma reparação profunda. Mas porque é também nesta altura que vale a pena procurar tratamentos específicos, os centros de estética Well’s têm um novo tratamento inspirado nos cuidados de pele das japonesas. O Lifting Manual Japonês (com um PVP de 29€ ou 20€ até ao fim de setembro) aumenta a circulação sanguínea, descongestiona, oxigena e nutre a pele, promovendo um efeito tensor e anti-rugas imediato.

Mude para um hidratante mais pesado

Enquanto no verão os tratamentos de pele têm um foco preciso — proteger do sol –, são também texturas mais leves porque há muita humidade no ar. Quando entramos no outono, o foco deve ser a hidratação com produtos ricos e gordos. Esta é a altura em que a humidade diminui e a chegada do vento e do frio pode deixar a pele irritada e a precisar de hidratação extra. Se tem pele oleosa, uma fórmula em gel é uma boa alternativa a um creme que pode ser demasiado pesado (mas fórmulas em gel nutritivas). Se não tem por hábito usar cremes de noite, use, pelo menos, durante o inverno. Pode optar por um creme gordo durante o dia para proteger um óleo nutritivo à noite para reparar.

Ajuste a sua maquilhagem

Que é como quem diz, pode voltar a usar maquilhagem. Se no verão apostou nas bases sem cor e iluminadoras, nos produtos à prova de água (e de suor) e nos corretores para substituir a maquilhagem pesada, com o outono chega aquela vontade de voltar a dar cor ao rosto. Se usa base o ano inteiro, agora é hora de verificar o tom que anda a usar porque a sua cor de verão já está a desvanecer e terá que voltar à base mais clara (porque, sim, a sua pele vai ficar pálida e ninguém quer ter um efeito de máscara com o rosto de uma cor e o pescoço de outra). Esta é também a altura para abandonar o bronzer até para o ano para dar nova vida ao seu blush. Porque, com o frio, a pele tende a secar, pode apostar nos blush em creme e líquidos. E porque esta é a melhor parte da mudança sazonal, vai poder voltar a usar batons escuros — cor de vinho, castanhos, roxos e vermelhos, é à vontade do freguês.

Adeus sprays de sal, olá condicionadores

Se no verão andou de forma satisfatória a lavar o cabelo e a deixá-lo secar ao ar (ou a borrifá-lo com sprays de sal), vai ter de deixar de o fazer porque o cabelo também sofre com as mudanças de temperatura. Esta é a altura para utilizar uma gama reparadora e nunca, nunca saltar o condicionador — vai manter o cabelo liso e reduzir o efeito estático que parece que ataca toda a gente por esta altura. Além disso, o condicionador bloqueia a humidade nos fios (o que ajuda a manter o brilho) e cria uma cada protetora entre o cabelo e os danos externos.

Não esqueça o corpo

Agora que as pernas vão começar a andar tapadas, é perfeitamente normal relegar os cuidados de corpo para segundo plano. Mas é exatamente agora que tem de redobrar os cuidados — a exposição ao sol seca a pele e, no fim do verão, ela tende a estar mais seca, desidratada e, em casos mais graves, a ressecar e a rachar. E, só para assustar, a pele seca torna-se mais flácida. Esta é a altura para começar a trocar a sua loção ou leite hidratante corporal por um creme. Tal como no rosto, também no corpo deve usar cremes gordos e pesados que consigam criar uma barreira que impeça a perda de humidade.

Aposte nos produtos de banho multi-funcionais

Se passou todo o verão à beira da piscina e do mar, não se espante se, agora, a sua pele estiver mais seca e áspera. É normal devido à agressão contínua que sofreu. É hora de trocar o seu gel de banho suave por algo mais forte que lave e reponha a hidratação. Pode também optar pelos produtos de banho que incluem ingredientes esfoliantes porque vão deixar a pele mais suave.

E continue a usar protetor solar

Esta não é novidade mas é um lembrete. Os dias estão a ficar cada vez mais curtos e sol cada vez mais fraco mas isso não significa que a pele não sofra com os raios UV. Deve usá-lo todo o ano, pelo menos no rosto, ou pode apostar em hidratantes com filtro de proteção solar.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)