O atirador de Las Vegas, Stephen Paddock, já tinha reservado quartos de hotel perto de outros festivais antes de matar 58 pessoas e ferir mais de 500 do 32º andar do hotel Mandalay Bay, com vista para o festival de música country Route 91 Harvest.

As autoridades norte-americanas, que estão a investigar o percurso de Paddock até ao dia do tiroteio em massa mais mortífero da história dos EUA, descobriram que o atirador de Las Vegas reservou quartos com vista para os festivais Lollapalooza, em Chicago, e Life is Beautiful, em Las Vegas. As autoridades consideram que existe a possibilidade de que Paddock tivesse em mente atacar esses locais. No entanto, tal como acontece com o ataque de Las Vegas, as suas intenções não são claras para os investigadores.

Em Chicago, o hotel em questão, Blackstone Hotel, fica de frente para o local onde é montado o recinto do festival Lollapalooza. Paddock reservou um quarto na altura em que decorria o festival, em agosto. Segundo o hotel, nunca fez check-in.

Em finais de setembro, no fim de semana antes do ataque, o atirador de 64 anos reservou um quarto nos condomínios Ogden, na baixa de Las Vegas, através da plataforma Airbnb. Ao contrário do que aconteceu com o quarto reservado em Chicago, no de Las Vegas chegou mesmo a ficar enquanto decorria o festival Life Is Beautiful.

Em condição de anonimidade, um oficial adiantou à Associated Press que o atirador poderá ter planeado um outro ataque através de um carro armadilhado. Já tinha sido revelado que Paddock tinha material para fazer explosivos no seu veículo.

Apesar de alegadamente se ter suicidado, é sabido que Paddock tinha um plano de fuga delineado. As autoridades ainda não revelaram os dados da autópsia, mas tem sido posta a possibilidade de Paddock sofrer de distúrbios mentais ou de alguma doença terminal que pudesse ter potenciado o ataque.