A Tencent tornou-se esta terça-feira na primeira empresa chinesa com um valor superior a 500 mil milhões de dólares (425 mil milhões de euros, aproximadamente), ultrapassando rivais como a Alibaba e a Facebook Inc.. Tendo o grosso do negócio focado na Internet, a Tencent é detentora de serviços de mensagens como o WeChat, o QQ Instant Messenger e ainda de empresas como a Riot Games, conhecida pelo videojogo online League of Legends, e a Supercell, que criou e mantém apps como o Clash of Clans e o Clash Royale.

Com um valor em bolsa de cerca de 522 mil milhões de dólares (444 mil milhões de euros, aproximadamente), a Tencent apenas é superada pela Apple, pela Alphabet (dona do Google), pela Microsoft e pela Amazon. Esta valorização em bolsa surge após o anúncio da empresa de uma subida de 69% nos lucros no terceiro trimestre do ano, com receitas líquidas de 2,3 mil milhões de euros.

O presidente executivo da empresa, Ma Huateng, afirma que os resultados também são devidos ao Tencent Video, o concorrente do Youtube na China. “A nossa plataforma de vídeo ganhou audiência e quota de mercado, acreditamos que se tornou no maior serviço de vídeo em mobile em número de utilizadores ativos e subscritores”, disse Huateng ao The Street.

No último ano o valor da ações da Tencent na bolsa (de Hong Kong) mais que duplicou.

Graças a estes crescimento da Tencent, Ma Huateng tem subido no rating dos homens mais ricos do mundo. Durante esta terça-feira, chegou a estar à frente de Larry Page, fundador do Google, ocupando o 9º lugar, segundo a lista de Forbes. No encerramento desta notícia, encontra-se em 13º lugar, à frente de Sergey Brin, presidente da Alphabet e co-fundador do Google.

Artigo corrigido às 21h43, onde se lia 2,3 milhões está agora o número correto: 2,3 mil milhões.