O eurodeputado Nuno Melo (CDS) é o português que integra a lista dos 30 membros efetivos da nova comissão especial do Parlamento Europeu (PE) sobre o procedimento de autorização de herbicidas e pesticidas, aprovada esta quinta-feira em plenário.

O mandato para a criação da comissão já tinha sido votado na terça-feira e esta quinta-feira foram escolhidos os eurodeputados como membros permanentes.

A comissão especial foi criada na sequência das preocupações levantadas quando da avaliação do risco do herbicida glifosato, cuja licença foi renovada em novembro pelos Estados-membros por um prazo de cinco anos.

Os eurodeputados que irão integrar a comissão terão como objetivos a avaliação do procedimento de autorização para pesticidas na UE, de potenciais falhas no modo como as substâncias são cientificamente avaliadas e aprovadas, do papel da Comissão Europeia na renovação da licença de utilização do glifosato e da eventual existência de conflitos de interesse no procedimento de aprovação.

O mandato da comissão é de nove meses após sua primeira reunião, tendo de apresentar um relatório final das conclusões e recomendações.