A PSP recuperou três das 57 pistolas Glock roubadas há mais de um ano da sede da PSP em Lisboa, avança o Diário de Notícias. As armas foram apreendidas na sequência de uma operação de combate ao tráfico de droga, em Odivelas, que levou à detenção de duas pessoas.

Durante a operação da PSP, que aconteceu no domingo, foram ainda apreendidos 675 quilos de haxixe e armas de outros tipos. A investigação está a ser conduzida pela própria PSP, por determinação do Ministério Público.

Na altura, para além das 57 armas roubadas desapareceram também munições de 9 mm, fazendo deste o maior roubo de armas de sempre de uma força de segurança.

O inquérito interno da PSP, instaurado por ordem de Constança Urbano de Sousa, então ministra da Administração Interna, identificou “falhas de supervisão e controlo” no Departamento de Apoio Geral (DAG), que tinha responsabilidade pelo armazém.