A Galp ficou com uma participação na concessão de um bloco exploratório de petróleo no Brasil, na bacia de Campos, através da sua empresa Petrogal Brasil, tendo pagado cerca de 134 milhões de euros, informou a petrolífera. “A Galp adquiriu uma participação no bloco C-M-791 na bacia de Campos, o qual tem potencial de ‘play’ de pré-sal. O compromisso de trabalhos para o período de exploração de sete anos inclui a aquisição de sísmica 3D e a perfuração de um poço de exploração”, informou a empresa através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A aquisição foi feita no âmbito da 15.ª Rodada de Licitação de Blocos, promovida pela brasileira Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. “Esta aquisição reflete o interesse estratégico da Galp em expandir a sua presença nas áreas core, como o ‘offshore’ brasileiro, através de parcerias sólidas”, refere ainda a petrolífera. Até agora, a Galp tinha explorações na bacia de Santos.

Já em comunicado de imprensa, a petrolífera referiu que por esta aquisição de participação na bacia de Campos pagou 165 milhões de dólares (cerca de 134 milhões de euros à taxa de câmbio atual). O bloco C-M-791 na bacia de Campos tem como operadora a petrolífera anglo-holandesa Shell, sendo os restantes parceiros a norte-americana Chevron (40%) e a Petrogal Brasil (20%), da Galp.