Universidades

Ranking FT. Mestrados de três escolas portuguesas entre os 27 melhores do mundo

As escolas de negócios da Nova, Católica e ISCTE têm três dos 27 melhores mestrados de gestão, finanças e economia à escala mundial. Ranking do Financial Times é liderado pela francesa HEC.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Três escolas de negócios portuguesas têm mestrados que, no ranking do Financial Times divulgado esta segunda-feira, surgem entre os 27 melhores do mundo. Entre as 65 instituições avaliadas pelo jornal financeiro, Portugal surge representado pela Nova School of Business & Economics (Nova SBE), em 21.º lugar, seguido pela Católica Lisbon School of Economics (em 23.º) e pela ISCTE Business School (em  27.º).

Na lista global — que é liderada pela escola parisiense HEC — a escola portuguesa que mais lugares subiu foi a do ISCTE, que ocupava o 40.º posto no ano anterior. A escola da Católica também subiu três lugares. Já a Nova SBE caiu  outros três, depois de em 2016 ter chegado a ser o 14.º melhor mestrado à escala mundial — ainda assim, o mestrado em Finanças da Nova SBE continua a ser o melhor cotado entre as três escolas portuguesas do ranking. A escola mantém-se no top 20 europeu e no top 10 mundial de ‘Value for Money’ com uma taxa de empregabilidade de 100 % a três meses, refere a instituição em comunicado.

“Ser o número 10 do mundo em termos de Value for Money é notável, especialmente com novas escolas chinesas e americanas na lista dos rankings. A capacidade dos nossos alunos serem colocados rapidamente num mercado de trabalho global altamente competitivo é um sinal claro do prestígio e da credibilidade internacional da nossa escola”, defende Milton de Sousa, responsável pela área de Relações Institucionais e Desenvolvimento Internacional da Nova SBE nomesmo comunicado.

Também o mestrado em Finanças da ISCTE Business School entra nos melhores 25 a nível europeu (27 a nível mundial), com destaque para o progresso na carreira dos graduados. Portugal é o quinto país com mais escolas representadas neste ranking de 65 mestrados. De acordo com José Paulo Esperança, diretor da ISCTE Business School, “para a escola, a construção de mestrados de nível europeu, não é uma corrida de 100 metros, mas uma maratona que exige uma elevada preparação e perseverança. Desde 1999 que a formação teórica e aplicada dos mestres em Finanças favorece os seus desempenhos profissionais nas organizações onde exercem funções”, referiu o responsável em comunicado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Educação

Mais vale acabar

João Pires da Cruz

Damos atenção aos direitos de todos menos aos daqueles que são mais preciosos, os nossos filhos. Gastamos dinheiro em tudo, menos no que é impossível substituir, o tempo das nossas crianças aprenderem

Educação

Mais vale acabar

João Pires da Cruz

Damos atenção aos direitos de todos menos aos daqueles que são mais preciosos, os nossos filhos. Gastamos dinheiro em tudo, menos no que é impossível substituir, o tempo das nossas crianças aprenderem

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)