É certo que o 500 é o “menino bonito” da Fiat, mas o Panda é uma instituição, pois não só é dos citadinos mais procurados na Europa, como a sua versão 4×4 é das mais acessíveis no mercado europeu. E como prova da sua mais-valia, vai servir de base para o baby Jeep, um SUV que o grupo FCA vai colocar abaixo do Renegade na gama da marca americana.

Ora, mercê do dinamismo de alguns dos fãs da Fiat, uma quantidade astronómica de Panda decidiu reunir-se e a verdade é que não há um local melhor do que a vila de Pandino. Entre o centro da vila e o castelo, passeios foram muitos, e festas, almoços e jantares foram ainda mais, pois todas estas concentrações têm em comum o convívio. Isto e comida e bebida (não necessariamente por esta ordem).

6 fotos

Sob a denominação Panda, na Pandino 2018, os fãs da marca e do modelo aproveitaram o facto de estarem em Itália para “pintar a manta”, organizando todo o tipo de concursos. A começar pelos mais bem equipados, a versão mais antiga, a solução mais extravagante e a decoração mais… estranha.

Mas se os vencedores vão e vêm, para a história fica o Panda,  que foi o primeiro citadino com tracção 4×4, quando surgiu em 1983 e que foi ainda o primeiro citadino a conseguir chegar ao base camp do Monte Everest (em 2004), entre muitos outros recordes. Para se medir o sucesso deste modelo, basta recordar que já foram vendidos mais de 7,5 milhões de Panda que, juntamente com o Fiat 500, tem sido dos citadinos mais populares no Velho Continente. Juntos detêm cerca de 29% do mercado.