O célebre Café Progresso, autodenominado como o “Café mais antigo do Porto” (assim se lê na fachada do histórico edifício), vai passar para as mãos do chef José Avillez. De acordo com a notícia do Jornal de Negócios, o espaço passará a chamar-se “Cafeína Downtown”.

Segundo Vasco Mourão, gestor do Grupo Cafeína — que foi comprado pelo Grupo José Avillez no verão passado e inclui estabelecimentos como o Cafeína, Terra, Portarossa, Casa Vasco e Panca Cevicheria & Pisco Bar –,  o estabelecimento inaugurado em 1899 será uma espécie de réplica do célebre Cafeína, na zona da Foz, e deverá abrir portas algures no verão de 2019.

O centenário estabelecimento foi vendido em 2017 ao empresário Diogo Baptista, que o adquiriu juntamente com Artur Ribeiro e Pedro Sá Pereira, e terá sido dos primeiros espaços a servir aquilo a que hoje chamamos “expresso”. Por ser tirada a partir de uma máquina da marca La Cimbali, a bebida ganhou o nome de “cimbalino”.

A gestão de Diogo Baptista deu ao Café Progresso uma nova imagem, fruto de uma extensa remodelação, antes do mesmo ter sido comprado pelo cozinheiro português. Fechou para férias no Natal e reabrirá ainda durante 2019, totalmente modificado.

“O facto de se apresentar como o café mais antigo da cidade é apenas um slogan, pois há muito tempo que não apresentava características da sua história”, relatou Vasco Mourão ao Negócios.