A chinesa Huawei é grande o suficiente para preocupar o ocidente e criar desconfiança em potências mundiais como os Estados Unidos e estar no meio de guerras comerciais. Vende infraestruturas de redes, smartphones de topo e até vende outros modelos de telemóveis sob outra marca, a Honor. Esta subsidiária foi criada a pensar nos jovens “nativos digitais”, mas também já está a querer destacar-se da mãe, ao lançar o View20, um dos primeiros smartphones com um furo no ecrã para a câmara frontal.

[Veja a apresentação mundial do Honor View20]

https://www.youtube.com/watch?v=-KLUh91a2lU

Em 2017, a Apple mudou a forma como os fabricantes desenham smartphones com um entalhe — o “notch” — no topo do ecrã, quando apresentou o iPhone X. Desde aí, outras tecnológicas seguiram a opção de design e quiseram também inovar. Agora, na mesma altura em que a Samsung e a Huawei querem dar mais espaço no ecrã aos utilizadores, ao criar um “furo” no ecrã para inserir a câmara frontal de 25 megapíxeis, a Honor lança no mercado um dos primeiros equipamentos a utilizar esta nova opção de design.

Em todo o mundo, os smartphones da série View da HONOR estão a conquistar os críticos profissionais e os fãs, oferecendo tecnologia inovadora e o melhor desempenho do setor. Os fãs da HONOR são incrivelmente ativos e dinâmicos e por isso precisam de smartphones que ofereçam o melhor desempenho”, afirmou George Zhao, presidente da Honor, no evento de lançamento.

O objetivo do View20 é dar mais ecrã (e este já é grande, tem 6,4 polegadas. Contudo, também é um equipamento que quer competir com os topos de gama do mercado, a começar pelo preço: a versão mais barata custa 570 euros. Além de um preço de topo, o smartphone tem um processador Kirin 980 (é rápido, é o mesmo do Huawei Mate 20 Pro), dupla câmara traseira de 48 megapixéis e uma bateria de quatro mil miliamperes. A câmara do equipamento utiliza um sensor da Sony, numa primeira parceria entre as duas empresas.

É a pensar no público alvo da Honor que a marca também anunciou uma parceria com a Epic Games, criadora do videojogo online Fortnite. “Queremos ser a marca número um entre os jovens”, disse o presidente da empresa, George Zhao. Para comemorar esta parceria, com o lançamento do telemóvel, a Honor anunciou um equipamento exclusivo para os fãs do videojogo poderem utilizar no Fortnite.

O smartphone foi apresentado pela primeira vez em dezembro, na China. Já no início de janeiro, na CES, em Las Vegas, uma das maiores feiras de tecnologia do mundo, a Honor mostrou em antecipação este novo modelo com que quer marcar um novo arranque para a empresa. Agora, da mesma forma que a Huawei escolheu Paris para anunciar uma gama 20, em março de 2018, que foi muito bem recebida pela crítica e público, também a Honor escolheu a cidade francesa para o lançamento global de um equipamento modelo “20”. Além disso, divulgou na mesma apresentação dois smartwatches, o Honor Watch Magic e o Dream, uma pulseira inteligente e uns auriculares sem fios (com um look muito semelhante aos airpods, da Apple).

O View20 vai estar disponível em preto meia-noite, azul safira e numa edição co-desenhada pela Moschino, em encarnado e azul. Vai estar disponível em duas versões: com 6 gigas de RAM e 128 de memória interna e de 8 gigas de RAM e 256 gigas de memória interna, a 570 euros e 670 euros, respetivamente. A Honor, que desde o início do ano anunciou que ia vender em mais lojas em Portugal, ainda não divulgou a data oficial de lançamento, mas já começou as pré-vendas.

*O Observador esteve no evento de lançamento do View20 a convite da Honor