A seleção do Irão vai disputar esta segunda-feira a meia-final da Taça da Ásia com o Japão. Se passar à final, a equipa orientada pelo treinador português Carlos Queiroz irá enfrentar o vencedor da outra meia-final, disputada entre o Qatar e os Emirados Árabes Unidos, que jogam em casa.

“Conheço-os bem. Vamos ter de nos adaptar e tentar controlar os seus pontos fortes, que são muitos”, disse Carlos Queiroz na antecipação do jogo, marcado para esta segunda-feira às 14h00 de Lisboa. “Anseio por um grande jogo de futebol. Espero que os adeptos japoneses me perdoem, porque eu quero que o Irão seja a melhor equipa do jogo”, disse o treinador português, que entre 1996 e 1997 foi treinador da equipa japonesa Nagoya Grampus Eight.

Até agora, o Irão já venceu a Taça da Ásia duas vezes: em 1968 e em 1976. Desde então, o Irão já esteve nas meias-finais daquela competição cinco vezes, sem nunca conseguir avançar para a final.

Já o percurso do Japão é menos atribulado. Desde 2000, os japoneses só perderam um jogo entre os últimos 33 da Taça da Ásia. Destes, nove foram empates. O Japão é também a equipa que mais vezes ganhou este torneio, com um total quatro taças: 1992, 2000, 2004 e 2011.

“Não tem sido um percurso fácil”: Carlos Queiroz chegou às 100 vitórias ao serviço de Seleções Nacionais