Doenças

Infeções por sarampo bateram recordes na Europa em 2018

142

O número de pessoas infetadas pelo vírus foi o maior na década. Houve três vezes mais casos reportados do que em 2017 e 15 vezes mais do que em 2016, o ano com menos casos.

O número de crianças a serem vacinadas contra o sarampo na região europeia é o maior de sempre

FRANCIS R. MALASIG/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O sarampo causou a morte de 72 pessoas na Europa em 2018, sendo que o número de infetados nesse ano é o maior da década, anunciou esta quinta-feira a Organização Mundial de Saúde (OMS). De acordo com a organização, no ano passado cerca de 82.000 pessoas contraíram esta doença infecciosa em 47 dos 53 países da região.

O número de pessoas infetadas pelo vírus em 2018 “foi o maior na década“, sendo que houve três vezes mais casos reportados do que em 2017 e 15 vezes mais do que no ano com o número mais baixo de pessoas afetadas (2016), avançou a OMS em comunicado de imprensa.

Apesar de o número de crianças a serem vacinadas contra o sarampo na região europeia ser o maior de sempre, “o progresso tem sido desigual entre e dentro de países”, refere a OMS, acrescentando que isso tem levado a um aumento de bolsas de indivíduos suscetíveis e desprotegidos, “resultando num número recorde de pessoas afetadas pelo vírus em 2018”.

Daí que a organização apele aos países europeus para que foquem as suas intervenções nos locais e grupos onde as falhas na imunização persistem.

“A vaga de casos de sarampo em 2018 aconteceu a seguir ao ano em que a região europeia atingiu a sua maior cobertura de sempre da segunda dose da vacina contra o sarampo [90% em 2017]”, sublinha a OMS, destacando que foi nesse ano que mais crianças na região receberam a série de duas doses de vacinas no tempo devido. Porém, aponta a organização, o progresso na região pode disfarçar falhas a níveis subnacionais, “que normalmente não são reconhecidas até que um surto ocorra”.

“O retrato de 2018 torna claro que o ritmo atual de progresso no aumento das taxas de imunização não será suficiente para parar a circulação do sarampo“, alerta a diretora regional da OMS na Europa, Zsuzsanna Jakab, citada na nota.

Alertando para as falhas a nível local, Zsuzsanna Jakab lembrou que podem criar “uma porta aberta para o vírus”.

De acordo com a OMS, cerca de 34 países da região europeia tiveram, em 2017, uma taxa de cobertura da segunda dose de vacina contra o sarampo abaixo dos 95%, nível necessário para prevenir a circulação do vírus.

Segundo a Direção-geral da Saúde, 93% dos casos de sarampo em Portugal registados em 2018 estiveram associados a surtos, cuja origem da infeção teve início em casos importados de outros países, nomeadamente Itália, França, Uganda/EUA, República Checa e Ucrânia.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ordem dos Médicos

Prescrição: Tempo para os nossos doentes

Miguel Guimarães
146

Não é admissível que os doentes sejam confrontados com situações de elevada pressão e condições de trabalho impostas pelo poder político que resultam em desprezo e desrespeito pela dignidade humana.

Governo

Pode alguém pedir que se aja com escrúpulos?

Rita Fontoura
803

A falta de escrúpulos está a destruir o nosso país. Fomos enganados e estamos a ser enganados. É algo que não salta à vista e por isso engana, o que não espanta já que quem nos governa teve bom mestre

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)