PSD

Vice de Rio sob pressão. Oposição exige que Malheiro apresente documentos de todas as viagens do Lexus

857

Deputado municipal quer perceber por onde andou o carro do município. E exige talões das portagens, faturas de combustível e toda a informação dos últimos seis meses sobre multas e transgressões.

Salvador Malheiro, ao centro, tem de apresentar documentos sobre deslocações dos últimos seis meses

DR

O CDS quer esclarecimentos sobre o caso do Lexus da Câmara Municipal de Ovar. Num requerimento enviado este domingo ao presidente da Assembleia Municipal de Ovar, o deputado municipal Fernando Camelo de Almeida exige que o presidente da autarquia, e vice de Rui Rio no PSD, abra o jogo e apresente todos os documentos que comprovem cada um dos movimentos que fez ao volante dos carros do município nos últimos seis meses. É a reação ao artigo que o Observador publicou na última sexta-feira e que descreve a forma como o social-democrata tem usado meios públicos — em concreto, um carro de luxo avaliado em cerca de 75 mil euros — ao serviço do partido e como tentou encobrir essa utilização.

Extratos de portagens, extratos de cartões de combustível e informação detalhada sobre multas e transgressões de dois carros: um Volvo S80, parado à porta da Câmara Municipal de Ovar desde novembro do ano passado, e um Lexus LS500h, o carro que Salvador Malheiro passou a usar a partir desse momento. A investigação do Observador motivou a oposição a exigir esclarecimentos.

No requerimento que enviou ao presidente da Assembleia Municipal, o deputado municipal Fernando Camelo de Almeida, líder da concelhia do CDS em Ovar, refere que, “em virtude de circularem na comunicação social e na opinião pública diversas versões sobre a utilização de viaturas municipais para fins não condizentes com a atividade autárquica”, e para “evitar especulações” sobre o assunto, tem de haver uma prestação de contas.

A Assembleia Municipal é o órgão fiscalizador do executivo camarário e não pode, nem deve demitir-se da sua função…

Posted by Fernando Camelo de Almeida on Sunday, February 10, 2019

A investigação do Observador apurou que, pelo menos desde o final do ano passado, Salvador Malheiro tem usado o carro do município para se deslocar a Lisboa, ao Porto, a Setúbal e a Évora para participar em ações do PSD. Mas, no requerimento enviado este domingo, o centrista vai mais longe na informação que exige ver tornada pública e recua o calendário até agosto — portanto, três meses antes de Malheiro ter trocado o antigo Volvo S80 pelo Lexus.

O centrista quer ter acesso a “todos os elementos que permitam, com rigor e total transparência, um cabal esclarecimento” dos contornos de um caso que envolve o presidente da Câmara Municipal de Ovar.

Além dos carros que o presidente da Câmara Municipal de Ovar tem usado nas suas deslocações, o CDS também exige informações sobre a frota utilizada pelos vereadores. Camelo de Almeida enumera os “extratos de Via Verde, referentes aos últimos seis meses, do Volvo S80 (…) e do Lexus LS500h”, os “extratos de cartões de combustível” dos dois carros, no mesmo período, e ainda “informação sobre todas as multas e transgressões rodoviárias cometidas na condução” de cada um dos carros.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: prainho@observador.pt
CDS-PP

O governo merece uma censura /premium

João Marques de Almeida

Se o Presidente, o PM e os partidos parlamentares fossem responsáveis e se preocupassem com o estado do país, as eleições legislativas seriam no mesmo dia das eleições europeias, no fim de Maio. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)