Portugal volta a estar representado na lista anual de promessas sub-30 da revista Forbes. O presidente da startup Wisecrop, Tiago Sá, foi selecionado com um dos 30 empreendedores sociais jovens mais promissores da Europa. O dirigente da Cherry Ventures Ricardo Sequerra Amran foi igualmente escolhido com um dos mais promissores empreendedores na área financeira com menos de 30 anos. Ricardo Sequerra trabalhou antes com a investidora e aceleradora portuguesa Faber Ventures e a plataforma de crowdfunding lusobritânica Seedrs.

A Wisecrop, fundada em 2013 no Porto, desenvolve sistemas para aumentar a produtividade dos agricultores, facultando dados em tempo real e permitindo o acesso remoto a aparelhos eletrónicos, como sistemas de rega. A CherryVentures é uma sociedade de investimentos em capital de risco, baseada em Berlim, com um portefólio avaliado em 1,7 milhões de euros.

[Ricardo Sequerra à esquerda da árvore de Natal]

Portugal está presente no 30 Under 30 da Forbes pelo quarto ano consecutivo. Em 2018, as empreendedoras por detrás da Chic by Choice — startup de aluguer de vestidos de luxo que foi alvo de uma investigação do Observador — Lara Vidreiro e Filipa Neto, o bailarino Marcelino Sambé e o líder da Juventude Popular, Francisco Rodrigues dos Santos estiveram na lista. Em 2017 foi o responsável científico da Graphenest, Bruno Figueiredo, e os fundadores da plataforma de arrendamento para estudantes Uniplaces: Miguel Santo Amaro, Mariano Kostelec e Ben Grech. O fundador do mercado solidário eSolidar, Marco Barbosa, foi o único representante português em 2016.