Pela primeira vez, uma múmia egípcia com quase 3 mil anos será aberta em direto na televisão. A emissão acontece no próximo domingo no Discovery Channel, no programa “Expedition Unknow”, apresentado por Josh Gates, em direto a partir de um local de escavações arqueológicas no Egito. O episódio especial do programa terá a duração de duas horas e recebeu o nome de “Egypt Live”.

Segundo explicou o apresentador do programa à rádio norte-americana WBUR, a emissão será feita a partir de um local onde recentemente têm sido feitas várias descobertas com interesse arqueológico. “Há alguns anos, [os arqueólogos] começaram a fazer descobertas muito significativas aqui”, explicou Josh Gates.

“Há muitas pessoas enterradas debaixo destas câmaras. Muitas pessoas da elite e da nobreza, sacerdotes”, detalhou. “Por isso, é um local fascinante para ter uma imagem deste período da história egípcia.”

Tudo indica que a abertura do sarcófago — um processo delicado que tem de ser feito com muita cautela — revelará os restos mortais de alguém da alta sociedade egípcia da altura. Ainda assim, há o elemento surpresa da transmissão em direto, admitiu Josh Gates.

Os egípcios, explicou o apresentador à rádio norte-americana, “acreditavam realmente que precisavam de se relacionar com o mundo mortal e, por isso, além de serem mumificados, levavam frequentemente muitos objetos pessoais com eles para o túmulo”.

“Penso que temos uma expectativa real de encontrar relíquias e artefactos muito interessantes lá em baixo”, disse Gates.

A imprevisibilidade da transmissão em direto ocupará um lugar central neste programa. “Se me dessem a possibilidade de saber tudo o que vamos encontrar lá, não aceitaria, porque penso que é a incerteza disto que o torna verdadeiramente excitante”, garantiu o apresentador do programa.

Josh Gates assinalou ainda a necessidade de prestar “reverência” a estes túmulos. “Não podemos esquecer-nos de que os egípcios tinham uma forte crença de que os seus túmulos tinham de ser protegidos”, pelo que os investigadores são “estranhos àquele túmulo”.

Ainda assim, a atitude “mais responsável” perante estes objetos é “investigá-los e preservá-los, e conservar a história destes locais”. “Mas temos de os abordar com uma verdadeira reverência”, concluiu.

A emissão em direto será no próximo domingo às 20h de Nova Iorque no Discovery Channel norte-americano — ou seja, à uma da manhã em Lisboa. O programa não será transmitido, para já, no canal português, devendo ir para o ar numa altura ainda por definir, disse ao Observador fonte do canal português.