Rádio Observador

Governo

Ministro reage após ser interrompido por ativista: “The daughter of a preacher man”

293

João Matos Fernandes foi interrompido por ativistas em evento incluído no roteiro para a neutralidade carbónica e reagiu com uma canção de Dusty Springfield. Veja o vídeo desse momento.

MIGUEL A. LOPES/LUSA

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, foi esta segunda-feira interrompido por uma ativista ambiental na sessão de abertura da “Neutralidade Carbónica e Transição Justa”, um evento que decorreu no Hotel Ritz Four Seasons, em Lisboa. O protesto foi organizado pelo grupo Extinction Rebellion Portugal. Fonte do ministério confirmou ao Observador que o ministro foi interrompido várias vezes durante o discurso e que só reagiu depois de ser importunado de forma sistemática.

Num dos momentos, captados num vídeo ao qual o Observador teve acesso, é possível ver o ministro a tentar continuar o discurso, enquanto uma manifestante grita: “Não medem as alterações climáticas”. O ministro deixa sair então um “ooohhhh…” prolongado. E a manifestante riposta: “Não é ohhhh”. Nesse momento, o ministro atira: “The s… The daughter of a preacher man”. Em português: “A filha de um pregador“. O governante fazia assim uma adaptação a uma música da britânica Dusty Springfield “The Son of a preacher man”.

Veja o vídeo do momento:

Fonte do ministério do Ambiente explicou ao Observador que, logo no início da sessão de abertura, um dos manifestantes levantou uma ampulheta no ar. Foi-lhe então pedido que baixasse o braço, o que o manifestante recusou. Depois disso, de forma sequencial, os manifestantes foram interrompendo o governante à vez. Houve momentos mais tensos quando um assessor do ministro pediu aos manifestantes que permitissem que a sessão continuasse.

Ainda antes da sessão vários elementos do grupo Extinction Rebellion Portugal manifestaram-se à porta do Ritz. O próprio grupo partilhou fotografias do momento na página de Facebook oficial do grupo.  Ao contrário do exterior, onde estavam perfeitamente identificados, no interior da sala os manifestantes fizeram-se passar por meros interessados na conferência.

Segundo fonte do ministério, nenhum dos membros do grupo tentou, em qualquer momento, marcar uma audiência ou tentar chegar à fala com o ministro. O evento que decorreu no Hotel Ritaz faz parte do Roteiro para a Neutralidade Carbónica.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rpantunes@observador.pt
Serviços públicos

O melhor dislate do ano

Fernando Leal da Costa

Que mania, a dos nossos concidadãos, que insistem em usar os serviços que lhes disseram ser públicos. E, logo que precisam, vão todos ao mesmo tempo. É muito irritante.

PSD/CDS

35 horas: outro vazio de representação /premium

Alexandre Homem Cristo

PSD e CDS já não defendem a convergência dos sectores público e privado (40 horas de trabalho semanais). Quem representa, então, os eleitores que compreenderam a sua medida em 2013? Ninguém.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)