China

Marcelo agradece aos “que estiveram quando outros, que teriam podido estar, não estiveram” e pede investimentos na “economia real”

Presidente português convidou para jantar líderes das maiores empresas chinesas em Portugal, agradeceu-lhes e pediu mais investimentos nos diversos setores da "economia real"

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Enviado especial a Pequim

Já se sabia que esta viagem de Estado à China há-de servir (também) para tratar de negócios de forma “descomplexada”. Já se sabia que o Presidente português não quer preconceitos, mas quer que se mude o perfil dos investimentos. E tudo isso ficou reforçado na noite de sábado em Pequim, quando Marcelo Rebelo de Sousa convidou para jantar os líderes das maiores empresas chinesas em Portugal, agradeceu-lhes terem estado presentes na economia portuguesa “quando outros, que teriam podido estar, não estiveram” e pediu-lhes agora investimentos na “economia real”.

Na residência do Embaixador de Portugal em Pequim, Marcelo foi o anfitrião dos Presidentes de empresas como a China Three Gorges (EDP), a Fosun (Banca, Seguros, Sáude), a State Grid Corporation of China (REN), ou o banco Haitong (banca) num jantar que serviu de reconhecimento da importância que o capital chinês teve durante a crise, um “momento importante e difícil”.

Num discurso de boas vindas feito antes do jantar, o Presidente português destacou o “sucesso” que os empresários chineses tiveram por mérito próprio, “porque não foi nenhum favor, foi de acordo com as regras do direito português e europeu”.

Marcelo virou depois o discurso “para o futuro”, e mostrou que, apesar das críticas, o país quer mais: “Nós queremos que não fiquem por aqui e queremos que, da vossa parte, como da parte de outros investidores chineses, continue a haver a compreensão da importância de estarem presentes em Portugal”.

Ainda assim, e tal como já tinha dito aos jornalistas portugueses no dia anterior, o Presidente português pediu que se complemente o que já existe com um tipo de investimento diferente: “Gostaríamos muito de ver mais investimentos na economia real, nos diversos setores da economia, não apenas investimentos financeiros”.

Entre os argumentos apresentados por Marcelo para convencer mais investidores chineses, está “a posição estratégica de Portugal, que está na União Europeia e foi pioneiro a compreender a importância das relações com a China”, também a “relação com o outro lado do Atlântico”.

Vendido o destino Portugal, e antes de um brinde “à amizade entre a China e Portugal”, o Presidente da República sugeriu aos convidados que partilhassem o balanço da sua experiência: “Gostam muito, gostam pouco, querem gostar mais, querem investir mais, podem trazer mais investimento? Quero ouvir-vos durante o jantar”.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: pbenevides@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)