Rádio Observador

Estados Unidos da América

EUA atingidos por número recorde de tornados após vários anos de acalmia

Nos últimos 30 dias foram observados mais de 500 tornados nos Estados Unidos e só na terça-feira passada chegaram 27 relatos deste fenómeno natural, que há vários anos tinha desaparecido.

Os Estados Unidos experimentaram uma acalmia no número de tornados desde 2012

TORREY PURVEY/EPA

Os serviços meteorológicos dos EUA receberam desde o início do ano 934 relatos de tornados, que provocaram 38 mortes, batendo largamente a média anual de 743.

Nos últimos 30 dias foram observados mais de 500 tornados nos Estados Unidos e só na terça-feira passada chegaram 27 relatos deste fenómeno natural, que há vários anos tinha desaparecido da preocupação dos norte-americanos. “O que está a acontecer é muito raro”, explicou Patrick Marsh, meteorologista do Centro Federal de Previsão de Tempestades.

Na segunda-feira, os EUA assistiram a 11 dias consecutivos com tornados no território, batendo um recorde que permanecia desde 1980. Durante a semana passada, as autoridades norte-americanas registaram sete mortes e dezenas de feridos, consequência de uma elevada sequência de tornados que tem afetado sobretudo o território central dos EUA, com especial incidência em estados como Missouri, Kansas e Oklahoma.

Os Estados Unidos experimentaram uma acalmia no número de tornados desde 2012. Os meteorologistas ainda não conseguiram explicar este fenómeno de decréscimo de tornados, tal como não percebem o seu regresso em força, este ano. “Muitas pessoas tentam dar uma explicação, mas não há uma resposta definitiva”, disse Marsh.

O surto de atividade de tornados nas últimas duas semanas foi impulsionado por um sistema de alta pressão na região do sudeste e por uma frente fria incomum sobre as Montanhas Rochosas que forçaram a entrada de ar quente e húmido na região central, provocando repetidas tempestades e tornados. A situação deverá permanecer e os tornados repetir-se, porque, diz o meteorologista, “nenhum desses sistemas mostra sinais de movimento”.

Cathy Zapotocny, meteorologista num centro de observação no Nevada, acrescenta que a atmosfera se tem revelado muito instável desde o inverno passado, o que ajuda a compreender as inundações e tempestades a que se assistiu em várias regiões do país. Maio é geralmente o mês com maior incidência de tornados, geralmente nas planícies do interior dos EUA.

A maioria dos tornados confirmados tem tido uma escala pouco intensa, mas 23 dos mais de 900 observados atingiram velocidades de mais de 200 quilómetros por hora, tendo o mais forte deles, no Alabama, em março, provocado 23 mortes. Desde o início do ano, já morreram 38 pessoas, nos 10 tornados mais fortes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)