Uma pilha capaz de fazer andar um carro a vida inteira? “Táxis robô” que não precisam de recarregar? Parece algo vindo do futuro, mas para a Tesla não passa de uma ambição de curto prazo: de acordo com o CEO da empresa, Elon Musk — cuja ambição é, há anos, bem documentada — esta pilha poderá ser uma realidade muito em breve.

Mas vamos por partes e comecemos por esta pilha inovadora. A equipa de investigação em baterias elétricas da Tesla divulgou uma investigação na qual afirma que inventou uma pilha capaz de fazer andar um carro elétrico durante mais um milhão de milhas, ou seja, mais de 1,6 milhões quilómetros. Esta pilha é de ião-lítio, tem um cristal e um eletrólito de última geração e dura duas a três vezes mais que as atuais baterias da Tesla. De acordo com Musk, o objetivo é lançar esta tecnologia já no próximo ano.

Apresentamos uma grande variedade de testes e resultados (…) Concluímos que pilhas deste tipo são capazes de alimentar um veículo elétrico por mais de um milhão de milhas (1,6 milhões de quilómetros) e podem durar pelo menos duas décadas em armazenamento”, refere a publicação da investigação, citada pelo Electrek.

Um sistema de arrefecimento interno e um controlo de carga-descarga ajudam, ainda, a prolongar a longevidade da pilha e, portanto, dos veículos.

E é aqui que passamos à outra ideia: a dos carros-robô, ou táxis-robô num cenário de economia de partilha. Elon Musk destacou, num evento organizado pela Tesla, que os carros têm de durar mais tempo, para que sejam economicamente viáveis. “Os carros são atualmente concebidos para circular mais de um milhão de quilómetros”, refere. Mas as baterias não, lamenta. “A situação pode mudar com a introdução dos ’táxis robô’, camiões de longo curso elétricos e aplicações para veículos elétricos”, adianta o estudo.

No início do ano, a Tesla já tinha apresentado o Model 3: um carro cujo chassis pode durar mais de um milhão de quilómetros. Já a bateria foi, na altura, concebida para aguentar cerca de 800 mil quilómetros.