Rádio Observador

SEAT

Seat electrificada com Tarraco FR e Cupra Tavascan

A Seat e a Cupra demonstram no Salão de Frankfurt que pretendem liderar na electrificação. A Seat com o Tarraco FR PHEV e a Cupra com o 100% eléctrico Tavascan, sobre a plataforma MEB.

A Seat e sua marca desportiva Cupra dão sinais, mais uma vez, que querem estar na linha da frente da electrificação. Depois do Mii electric e do el-Born, similar ao VW ID.3 mas com o salero da marca espanhola, ambos previstos para o próximo ano, a Seat revelou em Frankfurt dois novos modelos com diferentes níveis de electrificação.

De um lado o Tarraco FR, um SUV tradicional com um habitáculo generoso e espaço para até sete pessoas, que aqui surge com um espírito mais desportivo (FR), sem que isso belisque a sua capacidade de se assumir como o parceiro ideal para incursões dentro e fora de estrada. Com a diferença que, neste caso, fruto de montar um motor eléctrico no eixo traseiro, o maior dos modelos da Seat beneficia de quatro rodas motrizes, para resolver os problemas de tracção quando o piso está mais escorregadio.

Paralelamente, o Tarraco FR que disponibiliza 245 cv ao seu condutor, consegue ser um SUV veloz e rápido, embora anuncie um apetite de “passarinho” nas visitas às bombas de gasolina. Isto porque o seu motor a gasolina de 150 cv é ajudado (e muito) por uma unidade eléctrica de 116 cv, que por sua vez é alimentada por uma bateria com 13 kWh de capacidade. Além de declarar consumos médios muito reduzidos, o SUV electrificado é ainda capaz de percorrer 50 km em modo exclusivamente eléctrico. Nas deslocações mais longas, o Tarraco FR pode recorrer à gasolina para “alimentar” o seu motor principal, que ainda assim continua a usufruir da ajuda do eléctrico para lhe conter o apetite.

Talvez para chamar a atenção para o incremento de mais de 70% nas vendas globais nos primeiros oito meses do ano, a Cupra resolveu mostrar o Tavascan, o segundo modelo 100% do grupo espanhol. Concebido sobre a plataforma MEB, a mesma que também serve o VW ID.3 e o Seat el-Born, o Tavascan vai assumir-se como um SUV com aspirações a coupé desportivo. Com dois motores, um por eixo, para lhe assegurar tracção integral, o Tavascan alimenta os seus motores através de uma bateria com 77 kWh de capacidade, a maior que a MEB pode montar.

De linhas distintas, face ao que a Cupra nos habituou até aqui, o novo SUV eléctrico pode estar a apontar um novo rumo para a submarca desportiva da Seat, mais ousada e agressiva do ponto de vista do design. Com um total de 306 cv e uma autonomia de 450 km, entre recargas, o Tavascan é a interpretação espanhola do VW ID.4 e do Audi Q4 e-tron. E, face à pressão que o Grupo Volkswagen está a fazer na electrificação, é possível que se venha a conhecer a versão definitiva deste modelo ainda antes do final de 2020.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)