A Tesla parece estar a adorar a experiência no Nürburgring. Primeiro, porque está a conseguir ser mais rápida do que a Porsche no Nordschleife, o que poucos julgavam possível, a começar pelo construtor alemão, depois porque a agitação que esta batalha Tesla-Porsche está a provocar conseguiu colocar a marca americana num estatuto de fabricante de desportivos, o que só deveria acontecer depois da introdução do próximo Roadster.

aqui lhe contámos tudo sobre a batalha no traçado do “Ring” entre alemães e americanos, que deverá prolongar-se, no mínimo, até sábado. Assim que um protótipo do que irá ser o Model S Plaid, a comercializar apenas em 2020, conseguiu bater o Porsche Taycan em cerca de 20 segundos, segundo a Auto Motor und Sport, começaram as críticas à marca americana. Entre outros motivos porque, na ausência de postos de carga rápida no traçado alemão, os construtores estão obrigados a sair do circuito para recarregar, se possuírem instalações no local, ou a transportar o seu próprio gerador, como é o caso da Tesla, que pode não ser a opção menos poluente para um veículo eléctrico.

Porém, 48 horas depois das críticas ao gerador, já estavam instalados dois Superchargers no “Ring”. A respectiva instalação já deveria estar programada, o que permite à marca de veículos eléctricos passar a recarregar os carros com que vai rodar na pista nos seus supercarregadores. E a prova que são recentes é que ainda nem sequer surgem nos mapas da Tesla.

Segundo o construtor americano, além de servir para o actual teste com o protótipo Model S Plaid, os dois Superchargers vão estar à disposição dos clientes da marca que queiram experimentar os seus carros no mítico circuito.