O Tsunami Democrático, movimento independentista catalão, cortou nesta segunda-feira a estrada AP7 junto à fronteira com a França, vedando os acessos da Catalunha ao país vizinho. O objetivo é “forçar Espanha a negociar” a independência daquela região. Protesto pode demorar até três dias, dizem protestantes.

Na fronteira entre França e Espanha os manifestantes continuam o protesto e cantam o hino da Catalunhi, Els Segadors.

Como conta o El País, vários automóveis estão a impedir o acesso rodoviário a França e, na rede social Twitter, lançam-se apelos aos catalães para que se dirijam à fronteira de Jonquera, de carro ou a pé, de forma a manter os acessos bloqueados durante três dias.

Os manifestantes, convocados pelo grupo “Tsunami Democràtic”, que apela a ações de desobediência civil em protesto contra a condenação judicial de independentistas catalães, entraram em território francês e forças antimotim da polícia francesa foram destacadas para o local.

Ao princípio da tarde, os manifestantes estavam sentados no asfalto da AP7, junto a Girona, em frente do cordão policial francês. Para bloquear a passagem na fronteira, os manifestantes utilizaram automóveis, entretanto retirados pela polícia ou pelos próprios, e construíram barricadas com materiais de obras. O protesto recebeu o apoio da Esquerda Republicana da Catalunha (ERC).

De acordo com a “convocatória” que está a ser difundida, em catalão e inglês, o corte da estrada da fronteira é um protesto para “alertar a comunidade internacional” sobre os condenados do Processo independentista catalão e forçar “Madrid a negociar”. Marta Vilalta, porta-voz daquela formação, afirmou à imprensa que a ação “é legítima” desde que seja realizada “no quadro democrático” e sem violência.

No final da semana passada, o “Tsunami Democrático” anunciou através das redes sociais que ia organizar uma série de protestos em “toda” a região autónoma da Catalunha esta semana: de hoje até quarta-feira. No passado sábado, dia de reflexão eleitoral, organizou uma série de concertos de protesto com o “Estado Espanhol” no centro da cidade de Barcelona e que reuniu milhares de pessoas.

Paralelamente, no dia de reflexão, uma marcha dos Comités de Defesa da República mobilizaram centenas de jovens numa marcha na zona central da capital catalã que acabou por ser dispersada após uma carga da Polícia Nacional.

O “Tsunami Democrático” é um organismo sem rosto que é apontado pelas autoridades como responsável por vários confrontos na Catalunha, desde outubro.

6 fotos

*Em atualização