A existência ou não dos festivais de música este verão continua a ser uma incógnita devido à Covid-19. O NOS Primavera Sound, cuja próxima edição está agendada 11 a 13 de junho, é o primeiro grande festival da temporada. Esta segunda-feira, sem dar conta de qualquer adiamento, a organização emitiu um comunicado que sugere que o festival pode não acontecer exatamente na data prevista, mediante a evolução do surto do novo coronavírus em Portugal.

Referindo que tem “a segurança e o bem-estar” de todos como prioridade, a organização do NOS Primavera Sound manifesta-se atenta “à evolução dos acontecimentos” e “em contacto com as instituições locais e autoridades de saúde, com quem sempre nos coordenamos antes de tomar qualquer decisão“.

Neste momento, continuamos a trabalhar, a partir de casa, na planificação e organização das edições deste ano do NOS Primavera Sound e do Primavera Sound em Barcelona”, refere o comunicado.

Indicando que estão a ser estudadas “todas as possibilidades para que os festivais se celebrem este ano”, a organização do festival de música diz que “neste momento a prioridade de todos é superar esta emergência médica que estamos a viver”. O comunicado termina do seguinte modo: “Como sempre, comunicaremos qualquer novidade através dos nossos canais habituais. Até já”.

Na passada sexta-feira, o Observador tinha noticiado que a organização do NOS Primavera Sound ponderava um adiamento do festival. Em resposta, José Barreiro, da empresa promotora, vincava que não poderia confirmar ou desmentir a informação de que o festival-mãe, Primavera Sound Barcelona, estaria a prestes a anunciar um adiamento. Qualquer decisão tomada pelo congénere catalão, agendado para o primeiro fim de semana de junho, terá efeitos diretos no festival portuense, uma vez que as bandas convidadas assinam contratos em bloco para atuações em datas sucessivas na mesma zona geográfica. “Todos os cenários são possíveis”, garantia José Barreiro.

Queima das Fitas de Coimbra e Primavera Sound Porto ponderam adiamento

Para a edição de este ano do NOS Primavera Sound, que decorre anualmente no Parque da Cidade do Porto, a organização confirmou em janeiro concertos de Lana Del Rey, Beck, Pavement, Tyler, The Creator,Bad Bunny, FKA Twigs, Eartl Sweatshirt, King Krule, Cigarettes After Sex, Weyes Blood, Dinosaur Jr., Little Simz, Khruangbin e Jamila Woods, entre outros.

Beck, Lana Del Rey, Tyler, the Creator e Bad Bunny confirmados no NOS Primavera Sound, no Porto

Há outros eventos musicais e performativos de grande dimensão previstos para data anterior ao NOS Primavera Sound que também ainda não foram adiados ou cancelados devido ao surto do novo coronavírus, como as atuações de Bon Iver (15 de abril), Nick Cave and the Bad Seeds (19 de abril) e Harry Styles (20 de maio) na Altice Arena e as sessões de standup de John Cleese, do grupo Monthy Python, no Coliseu dos Recreios (3 a 7 de maio).

Entre os muitos eventos cancelados devido à Covid-19 estão festivais de música como o MIL e Tremor. Foram ainda adiados festivais como o ID No Limits (para novembro) e concertos como os da cantora Mayra Andrade nos Coliseus de Lisboa e Porto.

Festival ID No Limits adiado para novembro devido ao coronavírus