José Mourinho reconheceu que errou ao decidir treinar num sítio público com Tanguy Ndombele, jogador do Tottenham, quando as medidas do governo britânico indicam que o exercício físico ao ar livre só é permitido em conjunto com alguém do agregado familiar. Esta quarta-feira, em comunicado e depois de as fotografias aparecerem nas redes sociais e motivarem uma reação do clube inglês, o treinador decidiu assumir a responsabilidade.

José Mourinho e três jogadores do Tottenham apanhados a quebrar regras de isolamento para treinarem ao ar livre

“Aceito que as minhas ações não estiveram alinhadas com o protocolo do governo e só devemos manter contacto com os membros do nosso agregado familiar. É vital que todos cumpramos a nossa parte e sigamos os conselhos do governo para conseguirmos apoiar os nossos heróis do serviço nacional de saúde e salvar vidas”, disse Mourinho. Durante a manhã desta quarta-feira, tinha sido então o Tottenham a reagir ao treino não autorizado do treinador e de Ndombele. “Todos os nossos jogadores foram recordados de que devem respeitar a distância social quando praticam exercício ao ar livre. Vamos continuar a reforçar essa mensagem”, garantiu o clube inglês, através de um porta-voz.

José Mourinho foi então apanhado, durante esta terça-feira, a realizar exercícios de posicionamento e tática com Ndombele e outros dois homens não identificados em Hadley Common, um parque no norte de Londres. Para além das fotografias do treinador com o jogador francês — onde Mourinho aparecia com um pouco discreto blusão roxo que se tornou a sua imagem de marca desde que chegou ao Tottenham, sendo facilmente identificável –, surgiram ainda no Twitter imagens de Davinson Sánchez e Ryan Sessegnon, outros dois jogadores dos spurs, a correr lado a lado no mesmo parque. Segundo o The Guardian, também Juan Foyth e Serge Aurier, mais dois elementos do plantel do Tottenham, foram vistos a sair de Hadley Common: ainda que sozinhos, um de cada vez, sem nenhuma indicação de que tenham infringido as regras em vigor no Reino Unido.

Para além da óbvia notícia — um treinador de um dos seis principais clubes ingleses a quebrar as medidas do governo para treinar um jogador –, os jornais britânicos estão particularmente agitados devido à identidade desse mesmo jogador. Afinal, trata-se de Ndombele, médio francês de 23 anos que José Mourinho já criticou inúmeras vezes desde que chegou ao Tottenham e já responsabilizou pelos resultados menos positivos dos spurs. Em março, chegou mesmo a dizer que Ndombele já tinha tido “tempo suficiente” para estar a jogar a outro nível a Inglaterra, tendo em conta que o médio chegou a Londres no passado verão. Apesar de tudo isso, parece que agora Mourinho até está disposto a quebrar as regras de isolamento para treinar individualmente com o francês.