Um homem de 22 anos, toxicodependente, de Lousada, no concelho de Penafiel, ficou em prisão preventiva suspeito de violência doméstica sobre a mãe, o pai e a companheira, informou este sábado a Guarda Nacional Republicana (GNR).

A detenção ocorreu na quarta-feira e foi operada pelo Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Penafiel, sendo o homem também acusado de “injúria agravada e resistência e coação sobre funcionário no concelho de Lousada”, refere o comunicado da Guarda.

Ainda segundo aquela comunicação, “o suspeito, toxicodependente, agredia de diversas formas a mãe, o pai e a sua companheira, de 47, 52 e 19 anos, respetivamente”, descrevendo a Guarda que este “batia-lhes, empurrava-os, insultava-os e ameaçava-os de morte, tendo chegado mesmo a pegar fogo à roupa da companheira”.

“O suspeito, com um historial de comportamentos desajustados e agressivos, provocou vários danos materiais no interior da habitação” tendo, no decorrer da busca domiciliária efetuada pela GNR, sido “apreendido ao suspeito um ‘taser’, 2,7 gramas de canábis e uma arma branca utilizada nas ameaças”.

Detido por “violência doméstica sob mandado de detenção e em flagrante delito por injúrias agravada e resistência e coação sobre funcionário”, o homem foi “presente, no sábado, ao Tribunal de Instrução Criminal de Marco de Canaveses”, tendo-lhe sido aplicada a “medida de coação de prisão preventiva”, lê-se ainda na informação disponibilizada pela Guarda.