A zona euro registou um défice público de 0,7% e uma dívida pública de 84,1% no quarto trimestre de 2019, com Portugal a apresentar um excedente de 0,2% e a terceira maior dívida (117,7%), divulgou esta quinta-feira o Eurostat.

A União Europeia (UE) registou um défice de 0,7% e uma dívida de 77,8% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo o gabinete estatístico europeu, que divulga os dados do quarto trimestre no dia seguinte aos do acumulado de 2019.

Entre outubro e dezembro de 2019, na zona euro, o défice de 0,7% manteve-se estável face ao trimestre anterior, mas aumentou na comparação com o de 0,5% do período homólogo. A dívida pública dos países da moeda única, por seu lado, recuou para os 84,1% nos últimos três meses do ano passado, contra os 85,9% do trimestre anterior e os 85,8% do homólogo.

A UE apresentou também um défice público de 0,7% do PIB, estável face ao período anterior mas acima do de 0,4% homólogo. A dívida pública dos 27 Estados-membros recuou para os 77,8%, quer face aos 79,3% do trimestre anterior quer face aos 79,6% homólogos.

Entre os países para os quais há dados disponíveis, a Dinamarca (3,7%), a Bulgária (3,5%) e a Holanda (2,0%) registaram os maiores excedentes orçamentais no quarto trimestre de 2019 e a França (-3,5%), Roménia (-3,1%) e Hungria (-2,9%) os principais défices.

Portugal registou um excedente de 0,2% do PIB, face ao de 0,7% do trimestre anterior e ao défice de 1,1% homólogo.

Os rácios mais elevados da dívida pública em relação ao PIB foram observados na Grécia (176,6%), Itália (134,8%) e Portugal (117,7%) e os mais baixos na Estónia (8,4%), na Bulgária (20,4%) e Luxemburgo (22,1%).

A dívida pública portuguesa recuou, entre outubro e dezembro de 2019, quer na variação em cadeia (120,2%), quer na homóloga (122,0%).