Uma utente do lar da Misericórdia de Sines (Setúbal), infetada com o vírus que provoca a Covid-19, morreu esta segunda-feira no Hospital do Litoral Alentejano (HLA), onde está internado um outro utente da mesma instituição com a doença.

Os dois utentes, ambos com mais de 80 anos, foram transferidos no sábado “com sintomas” para o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, onde realizaram os testes à Covid-19, tendo testado positivo, confirmou à agência Lusa fonte da Autoridade de Saúde Pública local.

“O outro utente que se encontra internado no HLA está estável”, adiantou a mesma fonte, acrescentando que a deteção deste surto, no Lar Prats da Santa Casa da Misericórdia de Sines (SCMS), obrigou hoje à realização de 111 testes, entre utentes e profissionais, cujos resultados serão conhecidos na terça-feira.

Em comunicado, o provedor da Misericórdia de Sines adiantou que a área onde foram identificados aqueles dois casos positivos “foi isolada”, tendo sido “colocados em quarentena os trabalhadores que se identificaram como casos suspeitos, restringidos os acessos ao lar e, particularmente, à ala em isolamento profilático”. O responsável acrescentou que foram “efetuados testes a todos os residentes desse edifício e aos trabalhadores a ele afetos”.

“Todos os atuais residentes no lar da SCMS estão estáveis e a ser acompanhados pelas nossas equipas. Não há registo de utentes que causem preocupação, sendo certo que esta situação está em evolução constante”, frisou o provedor Eduardo Bandeira, citado no mesmo comunicado

O concelho de Sines regista 20 casos ativos de Covid-19 e 45 recuperados, de acordo com últimos dados da evolução epidemiológica atualizados esta segunda-feira pela Câmara Municipal de Sines. Portugal contabiliza pelo menos 2.343 mortos associados à Covid-19 em 121.133 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).