As principais bolsas europeias abriram em alta, esta quarta-feira 23 de dezembro, apesar do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter decidido não aprovar o quinto pacote de estímulos orçamentais que recebeu o apoio do Congresso.

Cerca das 08h55 em Lisboa, o EuroStoxx 600 valorizava-se 0,38%, para 392,78 pontos.

As bolsas de Paris e Frankfurt avançavam 0,50% e 0,60%, bem como as de Madrid e Milão que se valorizavam 0,73% e 0,67%, respetivamente. Londres era a exceção, já que recuava 0,10%.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08h55, o principal índice, o PSI20, valorizava-se 0,50%, para 4.749,83 pontos.

O presidente norte-americano não aprovou o quinto pacote de cerca de 900.000 milhões de dólares de ajudas para combater os efeitos da pandemia que foi aprovado pelo Congresso, tendo pedido alterações como o aumento dos pagamentos diretos aos cidadãos dos 600 dólares acordados para 2.000 dólares.

Os investidores na Europa permanecem pendentes das negociações do ‘Brexit’, que foram prolongadas pela União Europeia (UE) e pelo Reino Unido, para tentar alcançar um acordo sobre as relações comerciais entre as duas partes depois da concretização da saída britânica da união.

Em relação à pandemia, os investidores também acompanham com preocupação o avanço dos contágios e das duras restrições em algumas partes da Europa antes do Natal como é o caso de Londres, que se juntou à Alemanha e a Itália.

Na terça-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou mista, com o Dow Jones a descer 0,67%, para 30.015,51 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 30.303,37 pontos em 17 de dezembro.

Em sentido contrário, o Nasdaq terminou a valorizar-se 0,51%, para 12.807,92 pontos, um novo máximo.

A nível cambial, o euro abriu esta quarta-feira 23 de dezembro, em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2181 dólares, contra 1,2175 dólares na terça-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2260 dólares em 17 de dezembro.

O barril de petróleo Brent para entrega em fevereiro abriu com tendência negativa no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 49,71 dólares, contra 50,08 dólares na terça-feira (22) e o atual máximo desde 9 de março, de 52,26 dólares em 17 de dezembro.