Em atualização

Um sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter atingiu o centro da Croácia, esta terça-feira e fez sete vítimas mortais, uma das quais uma criança de 12 anos, de acordo com a Associated Press. Há também registo de vários feridos e várias casas foram destruídas.

Com tristeza informamos das mortes de uma menina em Petrinja e de seis rapazes em Majske Poljane”, publicou o Ministério do Interior croata na rede social Twitter.

As autoridades croatas, que também confirmaram pelo menos 26 pessoas estão hospitalizadas (duas em estado grave), informaram ainda que prosseguem os trabalhos para tentar resgatar cidadãos que possam estar debaixo de escombros. A AP dá conta de que se ouviram choros de pessoas que ficaram soterradas.

O Presidente da câmara de Petrinja, Darinko Dumbovic, avançou, no entanto, com a possibilidade de existir um número indeterminado de mortos e de feridos naquela zona.

Petrinja está em ruínas. Há mortos e feridos, há pessoas desaparecidas. Não há nenhuma casa que não tenha ficado danificada. As ambulâncias não podem chegar a todos os lugares. É um caos”, afirmou Dumbovic, citado pelas agências internacionais.

Também Branka Mitic, a vice-presidente da câmara da cidade de Glina (próxima de Petrinja), disse, em declarações à estação de televisão regional N1, que “ainda estão a retirar pessoas dos escombros em Majske Poljane. Há muitos escombros e é possível que existam mais vítimas”, disse a autarca.

A aldeia de Majske Poljane, que conta com cerca de 200 habitantes, está sem eletricidade e água potável.

Também Petrinja, cidade com cerca de 20 mil habitantes, está sem eletricidade.

Segundo a Reuters, as equipas de resgate tentaram tirar as pessoas dos escombros dos prédios desabados e tropas do exército croata foram enviadas para ajudar.

O primeiro-ministro, Adrej Plenkovic, que se dirigiu de imediato para Petrinja, uma das cidades mais afetadas, enviou o exército para “ajudar”. “Teremos que mover algumas pessoas de Petrinja porque não é seguro estar aqui”, anunciou o chefe de estado.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos revelou que o fenómeno foi registado às 12h19 (11h19 em Lisboa) a uma profundidade de 10 quilómetros.

O epicentro foi a 2,9 quilómetros a sul-sudeste de Petrinja e a 8,7 quilómetros a sudoeste de Sisak.

A mesma zona foi abalada por um sismo de magnitude 5,2 na segunda-feira.

Terramoto de 5,2 atinge Croácia, perto de Zagreb

Presidente da República envia condolências às vítimas do sismo na Croácia

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou uma mensagem de condolências ao seu homólogo da Croácia, lamentando as vítimas mortais na sequência de um sismo de 6,4 na escala de Richter que atingiu o país.

Na sequência do violento sismo que ocorreu esta manhã na cidade de Petrinja, a 50km de Zagreb, o Presidente da República enviou uma mensagem ao Presidente da Croácia, Zoran Milanovic, expressando condolências aos familiares das vítimas mortais e desejos de rápidas melhoras a todos os feridos”, pode ler-se numa mensagem publicada na página da Presidência na Internet.

Na mensagem enviada ao chefe de Estado croata, Marcelo Rebelo de Sousa expressou ainda “a sua solidariedade a todo o povo croata, em especial para os habitantes das localidades mais afetadas pelo sismo”.

Atualizado às 17h05 de dia 29 de dezembro de 2020