Desde o final de setembro que não havia tão poucos casos ativos de infeção em Portugal. Com menos 161 casos ativos desde o último balanço, há atualmente 22.260 pessoas infetadas no país — um número que tem vindo a diminuir progressivamente. É preciso recuar a 23 de setembro para encontrar um número de casos ativos menor do que o registado este sábado: nesse dia 23, havia 22.247 casos ativos.

Nas últimas 24 horas, mais duas pessoas morreram vítimas da Covid-19 e mais 406 ficaram infetadas, de acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde divulgado este sábado. Desde o inicio da pandemia já morreram 16.991 pessoas em Portugal. As duas mortes que constam no boletim da DGS deste sábado foram registados uma na zona de Lisboa e Vale do Tejo e outra no Norte do país.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A zona de Lisboa é aquela que regista o maior número de óbitos desde o início da pandemia: 7.201. Segue-se o Norte com 5.344, o Centro com 3.016, o Alentejo com 971 e o Algarve com 360.

Boletim DGS. Mais dois mortos e 406 novos casos

Há uma semana que não havia um número de novos casos tão alto. Internamentos continuam a diminuir

O número de 406 novos casos registado este sábado é o mais elevado dos últimos sete dias. Um valor mais alto só se tinha registado no passado dia 1 de maio, também um sábado, em que foram detetados 454 novos casos. O Norte é a zona que registou mais novos casos: 127. Depois, Lisboa registou 115, o Algarve teve 61, o Centro teve 49 e o Alentejo foi a região que registou menos novos casos: 23.

O número de pessoas internadas continua a diminuir. Nas enfermarias, há 260 doentes internados — menos 20 do que no último balanço. Nos cuidados intensivos há menos uma pessoa infetada, fazendo diminuir o total de doentes em UCI para 74.

Portugal passa a barreira dos 800 mil recuperados

Mais 565 pessoas recuperaram nas últimas 24 horas, o que faz subir para 800.007 o número total de recuperações desde o início da pandemia. Assim, Portugal passou a barreira dos 800 mil recuperados — um valor ainda assim inferior ao total de pessoas que já ficaram infetadas: 839.258 casos.