No momento da escolha de um revestimento, é melhor não correr riscos. O truque é conhecer bem os materiais que compra, para ter a certeza de que se adequam ao que pretende.

É o exterior da sua casa que quer remodelar? Convém procurar materiais resistentes que primem pela sua durabilidade e fácil conservação, uma vez que estarão expostos a mudanças de temperatura e à luz solar. Será também boa ideia garantir que, por exemplo, o piso tenha propriedades antiderrapantes para evitar riscos desnecessários. Controle o que está ao seu alcance e procure soluções que não percam as características visuais e técnicas (o barato poderá sair caro). Opções impermeáveis e resistentes aos riscos é o que também deve ter em conta quando se apaixonar pela sua nova bancada de cozinha: cozinhar com receio é que não, e por isso há que considerar que a proximidade com a água e os vapores podem envelhecer o material antes do tempo. Planeie para escolher com toda a informação do seu lado. Se utilizar intensamente a cozinha, valerá a pena investir em materiais mais robustos, que não fissurem a curto prazo, ou até mesmo optar por materiais altamente resistentes a ácidos e a produtos químicos (sabia que o vinho mancha superfícies?).

O material certo: o resistente

Cada local tem as suas especificações. Para que o material não se deteriore, há que saber o que esperar e qual o melhor produto a ser aplicado.

  • Exterior

Ora sol, ora chuva… no exterior, há que ter em mente que o material eleito deve ser resistente à corrosão, à oxidação, à ferrugem, aos raios UV e a outras condições atmosféricas extremas que danificam o mobiliário exterior e diminuem a sua durabilidade. Para isso, antes de entregar o cartão multibanco no momento da compra, pondere bem e opte por uma solução impermeável e respirável, que seja resistente à humidade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

  • Cozinha

Na cozinha, há que ter em conta o corte dos alimentos e a higienização. A falta de investigação do que está disponível no mercado pode levá-lo a escolher uma bancada para a cozinha que não possibilita o corte de alimentos na base, ou o contacto com certos produtos de limpeza. O melhor material é aquele que não fica com marcas, não perde cor com os produtos — muitas vezes tóxicos — e não se estraga com o vapor.

  • Sala

Em zonas que podem sofrer com o choque térmico, os cuidados são outros. É o exemplo das salas, sobretudo as que têm lareiras, que nos trazem, nos meses de maior frio, o tão esperado aconchego. Mas falemos também da necessidade de escolher mobiliário que, além de ser resistente ao calor, devido às temperaturas elevadas, seja fácil de limpar, não rache, não se desgaste facilmente e, acima de tudo, não seja inflamável. O Neolith é também uma ótima opção para revestimentos de paredes, pavimentos e mobiliário (mesas, aparadores, móveis de apoio/tv, etc), que tanto pode ser utilizado na sua sala, como em qualquer outra divisão.

  • Casa de banho

T1, T2 ou T3, se há divisão que qualquer espaço de habitação tem de ter é uma casa de banho. É preciso ter em conta que nem sempre existe ventilação natural, como janelas, e que os vapores danificam num curto espaço de tempo qualquer revestimento colocado. Pretende revestir as paredes? Escolha um material de fina espessura, leve e rápido para remodelar, que proporcione uma boa cobertura e impermeabilidade, visto que o contacto permanente com a água poderá potenciar o aparecimento de manchas de humidade, fungos ou até infiltrações. Já está a ver o filme, certo?

Em suma, fazer a melhor opção é perceber a versatilidade, qualidade e resistência do revestimento que vamos escolher. Por isso, como queremos diminuir os riscos, apresentamos-lhe Neolith, uma pedra sinterizada, 100% natural, representada em Portugal pela Granitrans, e que, ao contrário de outros materiais, pode ser utilizada em qualquer aplicação, seja no interior ou no exterior.

Trata-se de um novo marco no mundo do design, da arquitetura e da construção: é um produto que marca o futuro do setor do revestimento e das fachadas. Escrito assim, parece coisa séria (que é), mas como o importante é o leitor acabar de ler estas linhas e perceber verdadeiramente do que estamos a falar, deixemos a linguagem complicada de lado e simplifiquemos. Este material de revestimento, que pode ser entendido como uma evolução da cerâmica e da porcelana em termos de composição, nasce a partir da evolução dos materiais de construção, especialmente da combinação das melhores matérias-primas, de um processo de investigação inovador e do avanço da tecnologia.

Imagine uma superfície compacta sinterizada — isto significa submeter a matéria-prima 100% natural a pressões e temperaturas elevadíssimas —, muito forte e não absorvente, que por ter várias espessuras (disponível em 3, 6, 12 e 20mm), torna possível qualquer tipo de projeto mais exigente, ao ponto de se fazerem aplicações em acessórios e remodelações interiores e exteriores.

Onde pode aplicar Neolith?

De infinitas combinações cromáticas, espessuras e tamanhos, esta chapa pode ser aplicada em vários ambientes, criando espaços únicos e excecionais. Há opções para todos os gostos e projetos, como o Zaha Stone, de tons acinzentados e veios brancos, perfeito para o revestimento de pavimentos; o deslumbrante Himalaya Crystal, inspirado nos Himalaias e nos famosos cristais de sal, que confere um toque elegante à sua bancada de cozinha; o misterioso e cativante Amazónico, que leva sofisticação à sua sala como revestimento de parede; o Summer Dala, um verdadeiro tributo à natureza que capta o toque e a essência da madeira; o Calacatta Gold, de um padrão claro com uma malha cinza e veios dourados, uma excelente opção para a sua casa de banho. Existem ainda muitas outras referências, todas com um design e características técnicas superiores. Como sabemos o quão desafiante é conhecer profundamente um material e escolher o correto para o local que queremos, é importante deixar claro que ao optar por Neolith, a margem de erro é mínima: por ser bastante versátil (já lá vamos), esta pedra sinterizada é ideal tanto em ambiente exterior como interior. Não só pode aplicá-la em pavimentos interiores e mobiliário, em cozinhas — especialmente em bancadas e mesas — e em fachadas de prédios, como dada a versatilidade do produto pode optar por revestir qualquer superfície. Por ser 100% impermeável e com um nível de absorção próximo de zero, pode, sem pensar duas vezes, utilizá-lo em casas de banho ou no exterior.

Uma pedra sinterizada 100% à prova de tudo

Por ser 100% natural e ecológica, a pedra sinterizada Neolith não emite qualquer substância nociva para o ambiente, sendo também 100% resistente ao fogo, a altas temperaturas e ao desgaste, como 100% fácil de limpar, dada a resistência aos agentes químicos de limpeza.

Mas não ficamos por aqui: ao escolher Neolith, da Granitrans, estará a comprar uma pedra sinterizada sustentável, uma vez que a matéria-prima é transformada na própria fábrica, reduzindo a pegada de carbono, 100% higiénica e totalmente adequada para o contacto com alimentos, 100% leve e segura, assim como impermeável. Prova disso, é nova coleção Essentials, um dos materiais de revestimento arquitetónico mais respeitoso para com o meio ambiente, fabricado em ambiente carbon neutral.

A Granitrans, representante oficial do produto em Portugal, só vende a matéria-prima a quem transforma o material. Especialista na transformação do granito, esta empresa com mais de 30 anos oferece-lhe a melhor base, a criatividade (depois) é sua.