Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) atualizou e agravou esta quinta-feira os avisos meteorológicos para os próximos dias, colocando os distritos de Braga, Aveiro, Viana do Castelo, Vila Real, Porto e Viseu sob aviso laranja entre sexta-feira e sábado, devido à chuva forte. É o efeito do fenómeno designado por “rio atmosférico”, que traz muita precipitação e coloca em aviso amarelo quase todos os restantes distritos de Portugal continental na sexta-feira a partir da meia-noite e até às seis da manhã de sábado. As excepções são Portalegre, Beja, Évora e Faro.

O IPMA prevê a partir desta quinta-feira e pelo menos até domingo períodos de chuva, que pode ser por vezes forte, descida da temperatura máxima e vento moderado a forte nas terras altas.

Ao Observador, a meteorologista do IPMA Ângela Lourenço diz que o estado do tempo vai piorar já a partir desta quinta-feira com um “aumento gradual das nebulosidade” e com a chuva a começar a cair com mais intensidade no Minho e no Douro Litoral, evoluindo para a região Centro e Sul ao longo da madrugada de sexta-feira. “Esta precipitação vai ser por vezes forte”, explica.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Haverá depois uma “espécie de acalmia” durante a manhã de sexta-feira, mas durante a tarde registar-se-á novamente um “agravamento” do estado do tempo com “precipitação intensa” que afetará todo o território continental. Ângela Lourenço antevê mesmo um cenário em que os avisos possam estar a “um nível superior do amarelo”. 

Durante o fim de semana, a chuva também deverá cair “quase ininterruptamente”, devido ao “rio atmosférico”, que Ângela Lourenço descreve como “a influência de uma massa de ar tropical com elevado conteúdo em vapor de água” e que se caracteriza pela “persistência de uma situação meteorológica que dará origem a chuva continua e forte”. A precipitação poderá chegar a 50 milímetros por metro quadrado ao longo de 24 horas.

Relativamente ao vento, Ângela Lourenço refere que vai predominar do “quadrante sudoeste” com “mais intensidade nas terras altas e nas faixas costeiras”. As rajadas poderão chegar aos 65 km/h junto à costa, enquanto nas regiões mais altas poderão chegar aos 80 km/h, havendo “vários episódios com vento forte”.

A agitação marítima também terá um “aumento significativo”, principalmente na costa a sul do Cabo Mondego. No sábado, as ondas poderão mesmo chegar aos três metros e meio de altura.

A região autónoma do Açores também será afetada pelo mau tempo, enquanto não está previsto que a Madeira seja “afetada diretamente” pelo rio atmosférico.

Consulte aqui a previsão do IPMA para todas as capitais de distrito do país:

O aviso laranja é o terceiro numa escala de quatro de avisos meteorológicos e representa uma situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Já o aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que a situação meteorológica representa risco para determinadas atividades.