Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

José Silvano não foi um caso isolado: há mais deputados com presenças-fantasma na Assembleia da República. O antecessor de Silvano como secretário-geral do PSD, José Matos Rosa, estava em Cabo Verde no dia 3 de fevereiro de 2017, mas, na manhã desse dia, tem presença marcada em plenário, registada através do log in pessoal. O mesmo aconteceu com o deputado Duarte Marques que, a 4 de maio de 2017, estava numa conferência no Porto, mas, na mesma tarde, fez log in com a sua conta no plenário. Confrontados pelo Observador, os dois deputados reagiram de forma diferente: Duarte Marques lamentou o sucedido e pediu de imediato ao Parlamento que lhe fosse marcada falta, já Matos Rosa diz que julga “haver um lapso” e furta-se a dar mais explicações.

Durante uma semana, o Observador cruzou a agenda pública de dirigentes de todos os partidos, visionou mais de 30 horas de imagens recolhidas pela AR TV e verificou presenças em plenário de dezenas de deputados. Os elementos analisados incluíram cartões de embarque cedidos pelos visados. Nas dezenas de casos analisados, transversais a todas as bancadas, foram ainda detetadas situações que não são de registos-fantasma, mas de presenças-flash em plenário.

O fantasma de Matos Rosa: em Cabo Verde e em Lisboa

O secretário-geral do PSD durante a presidência de Pedro Passos Coelho, José Matos Rosa, esteve na cidade da Praia, em Cabo Verde, nos dias 3 e 4 de fevereiro de 2017, para participar na Convenção do Movimento para a Democracia (MpD), o partido no Governo. A presença em Cabo Verde é confirmada por notícias da imprensa, por uma fatura da deslocação que consta das contas do PSD desse ano e por fotografias retiradas no evento. O problema é que, no dia 3, José Matos Rosa marcou presença no plenário da Assembleia da República, em Lisboa. Nesse dia, Matos Rosa não aparece nas imagens da AR TV, o que já seria de esperar uma vez que estaria ou em Cabo Verde ou em viagem para aquele país. Ou seja: uma presença-fantasma, por via de um log in que terá sido feito por outra pessoa.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.