Bill Gates, Covid-19, Bill Gates, Covid-19. São duas palavras que têm andado (e provavelmente vão andar) juntas até a pandemia acabar. Desta vez — como em centenas de outras circunstâncias similares — surgiu uma publicação de Facebook no passado dia 15 de agosto com uma alegada notícia onde se lê o seguinte, em espanhol: “Bill Gates confirma que vão implantar chips nas vacinas de Sars-Cov2″. Trata-se, no entanto, de uma publicação falsa.

Muitas das informações falsas relativas ao coronavírus costumam vir associadas ao multimilionário e fundador da Microsoft, também por estar ligado à produção das vacinas. No entanto, olhando para o recorte da notícia — que não contém um link associado — percebe-se que não é atual. É sim um artigo do jornal mexicano El Universal de 20 de agosto do ano passado. Ou seja, ainda que já tenha sido desmentido anteriormente, voltou a surgir nas redes sociais.

De facto, por essa altura, Bill Gates esteve presente numa sessão de perguntas e respostas na plataforma Reddit onde se falou, entre outras coisas, dos certificados digitais, que agora são uma realidade no dia-a-dia de milhões de cidadãos. Ainda assim, nunca se falou de microchips instalados nas vacinas contra a Covid-19. Antes, tal como referido pelo fact-checker espanhol Maldita, Bill Gates já tinha negado essa alegação durante uma conferência de imprensa a 20 de junho de 2020. “Nunca estive envolvido com qualquer tipo de microchip. É difícil negar isto porque é muito estúpido e estranho”, referiu.

E sim, a Fundação Bill Gates está envolvida com a investigação referente à identificação digital, tal como abordado pelo Colombia Check, fact-checker colombiano, mas não com a injeção de microchips em vacinas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Por fim, convém relembrar que esta não é a primeira vez que surge uma alegação de que as vacinas contra o novo coronavírus contém aquele tipo de tecnologia. Estas informações já foram desmentidas um pouco por todo o mundo por diferentes órgãos de comunicação social como a BBC ou o USA Today.  O Observador também já verificou várias vezes esta alegação chegando sempre à mesma conclusão: é falsa.

Conclusão

Não é verdade que o filantropo e fundador da Microsoft, Bill Gates, tenha afirmado que as vacinas contra a Covid-19 teriam um microchip. O próprio já negou qualquer envolvimento com essa tecnologia. A notícia partilhada, sem qualquer link, é do ano passado e foi espalhada nas redes sociais como se fosse atual. Já chegou a ser desmentida por outros fact-checkers internacionais como o Maldita, que faz parte da mesma rede de fact-checkers certificados internacionalmente que o Observador.

Segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge