Em 2013, quando o ano chegava ao fim, Michael Schumacher passava férias na estação de Meribel, nos Alpes Franceses. A 29 de dezembro, enquanto esquiava fora das pistas, o antigo piloto caiu e bateu com a cabeça numa pedra. Cerca de 15 minutos depois era levado de helicóptero para o hospital local e, depois, para o Centre Hospitalier Universitaire de Grenoble, especializado em lesões cerebrais. O diagnóstico foi o de que Schumacher tinha sofrido um traumatismo craniano grave e foi submetido a uma cirurgia..

Desde então, pouco se sabe sobre o estado de saúde do antigo campeão de Fórmula 1, já que essa informação é mantida sob sigilo absoluto pela mulher e dois filhos.

Apesar disso, corre uma publicação no Facebook que alega que, ao fim de 6 anos em coma, o alemão, que hoje tem 52 anos, saiu do coma e imediatamente reconheceu a mulher.

“Após 6 anos em coma, o alemão Michael Schumacher acorda de um coma e reconhece sua esposa. Sua esposa que gastou a maior parte da sua fortuna com o tratamento de seu esposo antes da falência. Apesar da imensa fortuna ganha da fórmula 1, enquanto ele dominava por anos foram vários títulos e enormes contratos e patrocínios. A primeira pessoa ao despertar de coma a ser reconhecida foi sua esposa. Ela foi a mulher que esteve lá, não partiu em todos 6 anos…”, lê-se na publicação, partilhada centenas de vezes (em várias línguas) e que é acompanhada de uma imagem de Michael e Corinna anterior ao acidente.

A publicação é falsa

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No entanto, a informação é falsa. Michael Schumacher saiu, de facto, do coma, mas em 16 de junho de 2014, pouco meses depois do acidente. Tudo aponta para que esteja em estado vegetativo, mas a família nunca confirmou essa informação. Depois de acordar do coma, Schumacher foi transferido para o Hospital Universitário de Vaud, em Lausanne, Suíça, e, nesse mesmo ano, deixou o hospital e regressou a sua casa, onde se encontra até hoje.

Numa rara entrevista dada em 2021 ao portal Race Fans, a propósito do documentário da Netflix sobre o campeão, Corinna falou sobre o marido. “Todos sentem a falta de Michael, mas Michael está aqui. Diferente, mas está aqui, e isso dá-nos força”, afirmou, explicando que o marido continua a fazer tratamentos para as lesões causadas pelo acidente.

“Schumacher não está morto. Ele está cá mas não consegue comunicar”. Piero Ferrari, num momento raro, falou sobre o antigo piloto alemão

“Moramos juntos em casa, fazemos terapia, fazemos tudo o que podemos para deixar Michael melhor e para que ele se sinta confortável e simplesmente para fazê-lo sentir a nossa família, o nosso vínculo. E não importa o que aconteça, farei tudo o que puder.”

A alemã, que se casou com Michael em 1995 e é mãe dos seus dois filhos, disse ainda que a família segue com a sua vida. “’Privado é privado, como ele sempre dizia. É muito importante para mim que ele possa continuar a desfrutar de sua vida privada tanto quanto possível. Michael sempre nos protegeu, agora estamos a proteger Michael.”

Conclusão:

Falso. O antigo piloto Michael Schumacher saiu, de facto, do coma mas em 2014, pouco meses depois do acidente em dezembro de 2013, enquanto esquiava em França. Os detalhes sobre o seu estado de saúde são mantidos em sigilo absoluto pela sua família.

Segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge